Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Cuidado com os excessos na academia

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Praticar exercícios físicos é fundamental para levar uma vida saudável. O esporte alivia o estresse causado pela rotina diária, mantém o corpo em equilíbrio e melhora a qualidade de vida. Mas é preciso ficar atento com a empolgação pela conquista de um corpo perfeito, em um curto espaço de tempo. Os exageros podem causar lesões nos músculos e articulações.

De acordo com a fisioterapeuta da Fisiotrauma Excellence, Nara Beatriz Matos, as pessoas devem respeitar o equilíbrio na relação entre a atividade física e a saúde. Do contrário, em vez de alcançarem os benefícios esperados, poderão sofrer graves lesões. “O exagero na realização de exercícios físicos e a falta de acompanhamento adequado dentro das academias são motivos para o aparecimento de lesões musculares, tendinosas e ligamentares durante a prática dos exercícios”, afirma.

A melhor maneira de evitar lesões é começar a praticar atividades de maneira lenta e gradual. “Quando o aluno começa com a corda toda, querendo resolver todo o sedentarismo no primeiro dia, provavelmente, sentirá muitas dores. Além disso, é de suma importância estar bem orientado para não errar na execução dos exercícios, pois o movimento, quando feito de forma incorreta, faz com que o risco de lesões aumente significativamente”, explica Matos.

Além da avaliação física, o ideal é que o aluno faça uma avaliação nutricional, pois uma alimentação adequada facilitará o trabalho muscular e a resistência para os exercícios. Outro fator que deve ser levado em consideração é o tipo de tênis escolhido para prática de atividades físicas. A fisioterapeuta recomenda fazer um teste de pisada para saber qual o calçado adequado.

Para evitar dores de cabeça, Nara indica fazer uma avaliação com um fisioterapeuta para que ele possa identificar possíveis áreas de risco, ou seja, que possam vir a sofrer lesões. “A fisioterapia atua tanto na área preventiva quanto na curativa. Na avaliação preventiva, o especialista irá orientar o paciente para os exercícios que devem ser evitados e na correta execução dos movimentos. Já para quem já possui uma dor, o ideal é iniciar a fisioterapia o mais rápido possível antes que a lesão se torne crônica ou extensa”, conclui Nara.