Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comida di Buteco está de volta em Goiás, com opção delivery

Concurso é realizado até o dia 29 de agosto, em 31 botecos de Goiânia e Aparecida de Goiânia, com várias adaptações e novidades por causa da pandemia de Covid-19
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Para o Comida di Buteco 2020, o Buteko do Peixe preparou o “Lombo de Tilápia à Milanesa” (Foto: Divulgação)

Após quatro adiamentos na data de realização, devido à pandemia de Covid-19, o Comida di Buteco passou por adaptações e terá formato híbrido em 2021. Até o dia 29 de agosto deste ano, os interessados poderão visitar os 31 botecos participantes em Goiânia e Aparecida de Goiânia, seguindo todas as medidas de segurança, ou fazer pedidos dos petiscos desses estabelecimentos por meio de delivery. A medida foi adotada para garantir a segurança dos botequeiros e dos proprietários e trabalhadores dos estabelecimentos participantes do concurso, que está na 21ª edição nacional e na 13ª em Goiás.

De acordo com os organizadores do concurso, a missão de preservar e evoluir os pequenos negócios familiares, chamados “butecos”, continua e se faz mais necessária e urgente por causa da pandemia – período em que o segmento de bares e restaurantes está tendo que adotar medidas restritivas de funcionamento. Do total de botecos previstos para o concurso, 30% tiveram as portas fechadas de 2020 a 2021.

Na tentativa de ajudar os estabelecimentos, a organização do Comida di Buteco criou, ainda, o movimento “Salve os Butecos”. O objetivo é contribuir para gerar fluxo de caixa para os estabelecimentos, de forma que eles possam se reerguer. Podem participar tanto consumidores, empresas quanto veículos de comunicação e mídia. As doações podem ser em espécie ou em produtos, no caso de empresas que atendem diretamente os botecos e espaços na mídia para divulgar a campanha. A meta é arrecadar R$ 3 milhões, entre julho e agosto, e dividir igualmente entre os participantes do concurso. O acompanhamento das doações será através do “butecômetro” no site do evento.

Formato e avaliação

Para este ano, os botecos participantes desenvolveram as receitas dos petiscos contendo uma ou mais raízes, já que este é o tema em 2021. Os pratos terão preço fixo de R$ 27,00. Pela primeira vez em sua história, o concurso permitirá que os consumidores possam provar os petiscos por meio de delivery ou buscando nos botecos, no formato “para levar”. Para isso, os números de telefones dos participantes estarão disponíveis no site do concurso para que os interessados possam fazer os pedidos, seja por ligação ou mensagem de Whatsapp.

Apesar do formato híbrido, só poderão votar, para escolher o melhor boteco, quem visitar presencialmente os estabelecimentos. Na primeira etapa, em cada uma das cidades participantes, os botecos apresentam os petiscos criados especialmente para a competição. O público e um corpo de jurados visitam, votam e elegem o campeão, avaliando quatro categorias: petisco, atendimento, higiene e temperatura da bebida. O petisco leva 70% do peso da nota e as demais categorias 10% cada uma. O voto do público vale 50% do peso total e dos jurados 50%. A partir das notas é eleito o campeão.

Na segunda etapa, uma nova comissão de jurados, escolhida especificamente para o momento, vai visitar os campeões de cada cidade, avaliando a performance nas mesmas quatro categorias (petisco, atendimento, temperatura da bebida e higiene). Cada campeão recebe três jurados. Elege-se aí o “Melhor Buteco do Brasil”, que será conhecido e premiado no mês de outubro.

Assim como os regulamentos do concurso, os botecos participantes do Comida estão sujeitos, ainda, às regras de funcionamento de bares, determinadas pelos governos municipais em cada cidade onde o concurso acontece. A orientação dos organizadores é que os proprietários dos estabelecimentos cumpram rigorosamente as regras definidas e limitem o atendimento à capacidade permitida no estabelecimento.

Outra novidade é a viabilização de uma parceria com a Tagme – plataforma que permite o agendamento de mesas e a digitalização dos cardápios – para que os interessados possam planejar com segurança a ida ao boteco. A ferramenta está acessível por meio do site do evento, onde é possível localizar o boteco a ser visitado e realizar o agendamento. Desta maneira, no horário marcado a mesa reservada estará disponível, de acordo com os critérios estabelecidos pelo estabelecimento. A medida é mais um dos esforços dos organizadores do Comida di Buteco para garantir mais segurança aos que tenham interesse em frequentar os botecos, presencialmente.

Além de tudo isso, os organizadores do concurso elaboraram dicas para os consumidores, para que também respeitem as regras e não causem constrangimento aos botecos e eventualmente multas e fechamentos pelo poder público, assim como desclassificação no Comida di Buteco por desrespeitar as regras de funcionamento de forma reincidente. As dicas serão divulgadas nos canais de comunicação do Comida di Buteco como redes sociais, website, dentro dos estabelecimentos e junto aos veículos de imprensa que fazem a cobertura do concurso. Como exemplo das recomendações e dicas estão “não servir ninguém que não esteja sentado e não efetuar vendas para que as pessoas consumam em pé ao redor do bar”.

É possível conferir os botecos participantes em Goiânia e Aparecida de Goiânia, bem como os petiscos elaborados por cada um no site do Comida de Boteco.