Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Pluna inicia temporada de verão com recorde de frequências e destinos

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Pluna: recorde de frequências e destinos
A Pluna, empresa aérea do Uruguai e hoje a companhia internacional com o maior número de operações no Brasil, registrou resultado recorde, em 2 de janeiro de 2012, transportando 6.119 pessoas. O último resultado com este perfil ocorreu em 16 de janeiro de 2011, quando a companhia transportou 5.250 passageiros. Com isso, a empresa levou 8% a mais de passageiros durante o mesmo período que o ano anterior e 12% a mais durante o mesmo período de 2009.
Hoje, a Pluna une Montevidéu com um destino no Chile (Santiago) e um no Paraguai (Assunção); três destinos na Argentina (Aeroparque, Ezeiza e Córdoba); e nove destinos no Brasil (Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Foz do Iguaçu, São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília) e também opera a rota Punta del Este com voos diretos para São Paulo e Buenos Aires.
A companhia inaugurou frequências em quase todas as suas rotas para oferecer o melhor serviço e mais opções aos seus passageiros. No fim de fevereiro, iniciará voos domésticos no Chile, unindo Santiago a Conceição com um voo diário e estuda inaugurar novas rotas.
Pluna
A Pluna (www.flypluna.com) possui uma frota composta por 13 aeronaves Bombardier CRJ 900 Nextgen renovada a partir de março de 2008. No Brasil, a Pluna conecta Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Foz do Iguaçu, São Paulo, Campinas, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Brasília ao Uruguai, Argentina, Chile e Paraguai. Atualmente liga as cidades de Montevidéu e Punta del Este a Buenos Aires, Córdoba, Santiago, Paraguai. Em julho de 2008, a companhia obteve a certificação IOSA de segurança operacional e, nos últimos quatro anos, passou a transportar de 300 mil passageiros na região para mais de 1,1 milhão de pessoas, além de dobrar o número de cidades de conexão.