Litoral paranaense proporciona viagem ao passado

O Paraná tem nas Cataratas do Iguaçu o seu cartão postal mais conhecido, mas existem outras atrações para os turistas, principalmente para os amantes de programas em meio à natureza. Um dos roteiros em que se pode conhecer atrativos desses gêneros é o litoral paranaense. A região reserva belas paisagens e opções de passeio que vão além do tradicional banho de mar ou de caminhadas na areia.
Com 100 km de extensão, o litoral do Paraná está inserido na Mata Atlântica e recebe anualmente, entre janeiro e fevereiro, cerca de 1,5 milhão de turistas, segundo dados da Secretaria de Turismo do Paraná. Entre as opções de passeio da região estão as cidades históricas Paranaguá, Antonina e Morretes, além de atrações naturais como a paradisíaca Ilha do Mel, o Parque Nacional do Superagui e uma cachoeira de mais de 100 metros de altura, o Salto Morato, considerado o maior de todo o litoral paranaense.
  • Cachoeira em Salto Morato (Foto: jJosé Paiva)
‘Rainha dos peixes’
Entre as áreas protegidas abertas à visitação destaca-se o ainda pouco explorado turisticamente Parque Nacional do Superagui, localizado em Guaraqueçaba. O nome do Parque, que em tupi-guarani significa ‘rainha dos peixes’ é uma alusão às inúmeras espécies que habitam suas ilhas, como a das Peças e a do Pinheiro. São 38 km de praias desertas, que podem ser exploradas a pé ou de bicicleta. No Parque é possível observar a revoada de papagaios-de-cara-roxa ao entardecer e também os botos com seus filhotes na bacia do Rio das Peças. O acesso é feito somente por mar, a partir de Paranaguá ou de Guaraqueçaba, numa viagem que pode levar até três horas.
O Salto de mais de 100 metros
O litoral do Paraná possui também belas cachoeiras, como Salto Morato, a maior da região. A cachoeira empresta seu nome à Reserva Natural Salto Morato, criada e mantida pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, em Guaraqueçaba. É um local apropriado para os turistas que pretendem conhecer de perto a fauna e a flora da Mata Atlântica e também para os praticantes de ‘birdwatching’ (observação de aves). O acesso ao Salto é feito por meio de uma das trilhas da Reserva, devidamente sinalizada, na qual painéis interpretativos trazem informações sobre a biodiversidade local. Além da cachoeira, encantam os turistas um aquário natural de águas cristalinas, onde é possível nadar ao lado de diversas espécies de peixes; e a Figueira do Rio do Engenho, árvore centenária habitada por diversas espécies de plantas e de animais, cujas raízes formam um portal sobre o rio.
Salto Morato, maior cachoeira da região(Foto: Haroldo Palo Jr.)

‘A Ilha’
Cercada de mistérios e destino certo dos amantes da natureza, a Ilha do Mel, conhecida simplesmente como ‘a Ilha’ pelos paranaenses, é um dos pontos turísticos de destaque da região. Localizada entre a Baía de Paranaguá e o Oceano Atlântico, a cerca de 30 km da costa, o acesso ao local é feito de barco, a partir de Paranaguá ou de Pontal do Paraná. As saídas e retornos são diários e custam R$ 27 (ida e volta) para saídas a partir de Pontal do Sul, com meia hora de duração para o trajeto. A ilha contém praias com areias brancas e de águas límpidas e três pontos turísticos que a tornam mais bela: o Farol das Conchas, de onde se vislumbra o pôr do sol; a Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres, um monumento arquitetônico com muralhas e canhões; e a Gruta das Encantadas, cercada de lendas e mistérios e cujo acesso só pode ser feito na maré baixa. A Ilha do Mel faz parte da cidade de Paranaguá.
Trilha feita por turistas em Salto Morato (Foto: Acervo Grupo Fundação)

Deixe um comentário


Confira também