Descanso baiano

É com alguma surpresa e um sorriso no rosto que se cumprimentam as poucas pessoas que aparecem durante uma caminhada na Ponta do Corumbau, uma das praias mais cobiçadas do litoral de quase 90 quilômetros do município de Prado. De manhã cedo, talvez um pescador, um atleta ou até um índio apareçam. A situação é corriqueira em quase toda a faixa de areia da cidade – que inclui outras praias ainda pouco exploradas pelos cariocas, como Cumuruxatiba, do Tororão e Barra do Cahy, onde os descobridores primeiro fizeram um pit stop antes de desembarcar em Porto Seguro. A sensação de estar (re)descobrindo o paraíso é intensificada quando, do oceano, se vê despontando o Monte Pascoal no meio da mata virgem. E alguns desafios dignos de exploradores são impostos pela região, como os quilômetros de estrada de terra e a falta de de infraestrutura de serviço (postos de gasolina ou bancos só no centro de Prado ou da vizinha Itamaraju). Para evitar transtornos, sugerimos que você faça esta viagem do jeitinho relax baiano. Escolha uma das seis praias, da “mais agitada” (no conceito dos pradenses) à mais rústica. Não deixe de reservar um dia para visitar o arquipélago de Abrolhos, nadar com as tartarugas e conhecer os atobás. Esse aí, é de causar inveja aos descobridores.

Fonte: Boa Viagem/ Infoglobo

Deixe um comentário


Confira também