Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Turnê de espetáculo "Depois do Corpo" roda por teatros de Goiânia em junho

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Cena do espetáculo "Depois do Corpo" (Foto: Yanke Amorim)

O espetáculo Depois do Corpo, escrito pelo dramaturgo Almir Amorim na década de 1960, ganha os palcos dos teatros de Goiânia com direção de Luiza Mello. A turnê da peça será aberta nos dias 4 e 5 de junho, no Espaço Cultural Novo Ato.

Com críticas ao capitalismo exacerbado, ao homem burocrata e ao sistema que engole a fragilidade, Depois do Corpo fala de três movimentos de encontros e desencontros humanamente impossíveis, onde estão situados três corpos ocupando um mesmo espaço, apenas para aproximar os mundos e buscar uma alternativa de coexistência entre os diferentes caracteres dos semelhantes. Em um realismo transparente, o espetáculo é depois ou para além do corpo, entre o trivial e o ritual.

A peça, um exemplo do chamado teatro do absurdo, fala também de intolerância, violência e requinte de crueldade humana. A barbárie é abordada na convivência diária da urbanidade. O hediondo se reverte no objeto domesticado de um pensamento quase selvagem, elaborado a partir da aculturação do ser humano. Traz algo de ironia e sarcasmo em relação ao modelo atual de família e à sociedade líquida e consumista.

A ação se dá na paisagem urbana de uma praça mais ou menos central, quase baldia, onde há ligeiras mudanças exigidas pelos personagens no seu embate dramático. Um casal de namorados se defronta com um marginal desconhecido que se diz vítima da sociedade e quer se parecer um orago do convívio social. É como um desses acontecimentos cotidianos de tensão e absurdo da vida atual.

Em três movimentos dramatizados, a peça sem estruturação convencional de atos e cenas se apresenta como um drama moderno no qual são destacados momentos e situações das personagens de acordo com a visão do diretor e seus atores.

 

Anote!

Depois do Corpo

Apresentações:

  • 4 e 5 de junho, às 9h e 20h, Espaço Cultural Novo Ato (Rua Doutor Sebastião Fleury Curado, nº 193, Setor Criméia Leste, Goiânia)
  • 6 e 7 de junho, às 20h, Casa de Cultura Fabricarte – Colégio Estadual Roberto Civita (Av. Orlando Marquês de Abreu, Quadra 18 Lote 10, Residencial Katia, Goiânia)
  • 9, 10, 11 e 12 de junho, horário a definir, Centro Cultural Martim Cererê (Tv. Bezerra de Menezes, s/n, Setor Sul, Goiânia)
  • 14 e 15 de junho, às 12h30 e 20h, Espaço Sonhus (Rua 18 nº 123, Centro, Goiânia

Entrada franca