Tiradentes recebe 14ª edição do Festival de Cultura e Gastronomia

Nova Geração é o tema central do 14° Festival de Cultura e Gastronomia de Tiradentes, em Minas Gerais, que acontece entre os dias 19 e 28 de agosto, e espera receber cerca de 35 mil pessoas nos dez dias de evento. Com o objetivo de fomentar a cultura e a gastronomia na cidade, além de trazer benefícios para a região, o festival oferece muitas atividades gratuitas como cursos, workshops, degustações, shows, exposições e teatro.
A idéia do tema Nova Geração é apresentar chefs que estão despontando no mercado nacional, além de trazer artistas que representam o cenário atual da musica brasileira, como a cantora Céu.
Um concurso está em andamento para eleger o prato que melhor representa o futuro da gastronomia brasileira. Dos dez chefs que foram selecionados em diferentes regiões do Brasil, cinco já foram escolhidos pela comissão julgadora. No dia 04 de julho acontece a etapa ao vivo, no restaurante Dalva e Dito, em São Paulo, quando os pratos são apresentados ao júri, que escolherá três finalistas que vão cozinhar nos festins que acontecem do festival. A última etapa do concurso, que seleciona o vencedor, será votada pelo júri popular no site da Globo e será anunciada no dia 27 de agosto.
Gastronomia
Entre centenas de atividades gastronômicas que acontecem pela cidade, os Festins são as mais celebradas pelos frequentadores. São jantares para 120 pessoas, às sextas e aos sábados pilotados por chefs brasileiros e internacionais:
Os chefs internacionais:
  • Enrico e Roberto Cerea: os irmãos e chefs italianos do restaurante Da Vittorio, três estrelas Michelin. O restaurante é localizado na cidade de Brusaporto, próximo a Bergamo, 60 quilômetros de Milão, na Itália, dentro do hotel categoria Relais & Chateaux, que pertence a sua família.
  • Paco Roncero: espanhol, chef representante da cozinha de vanguarda madrilenha, diretor do restaurante Terraza Del Casino, duas estrelas Michelin, e do gastrobar Estado Puro.
Os chefs brasileiros:
  • Alex Atala: proprietário do restaurante D.O.M, eleito 7º melhor do mundo pela revista Restaurant e o melhor da América do Sul, segundo a lista San Pellegrino World’s 50 Best Restaurants de 2011, também é chef de outra casa, o Dalva e Dito, ambos em São Paulo. Já lançou três livros de gastronomia: “Por uma Gastronomia Brasileira”, “Com Unhas, Dentes & Cuca” e “Escoffianas Brasileiras”
  • Rodrigo Oliveira: é chef do Mocotó, aclamado restaurante de cozinha do Sertão nordestino da capital paulistana, eleito chef-revelação em 2008 pela revista Prazeres da Mesa, o restaurante também ganhou duas vezes consecutivas o prêmio melhor restaurante Bom & Barato pela revista Veja São Paulo (2008 e 2009).
  • José Barattino, do restaurante do Hotel Emiliano, em São Paulo, conquistou o prêmio chef-revelação pela Guia Quatro Rodas – 2008 e a cozinha sob seu comando recebeu por dois anos consecutivos o prêmio de melhor restaurante de hotel pela Revista Gula (2007 e 2008).
Mais atividades que enriquecem a programação gastronômica do festival:
Cozinha do Futuro – workshops voltados para crianças e adolescentes, com o intuito de estimular a descoberta e formação de jovens talentos.
Cozinha Social – evento realizado pela OSCIP DOM – instituição que já profissionalizou mais de 800 pessoas para desempenhar funções como de garçom e cozinheiro. A ONG lança o livro Cozinhando com Signos e realiza dois cursos de culinária para alunos da rede pública, entre 13 e 18 anos. Os dois melhores alunos farão uma aula especial intitulada “Dom de Compartilhar Sabores e Saberes na Cozinha” com um chef convidado.
Fórum Gastronômico – será realizada uma mesa redonda com críticos e especialistas da área, que abordam temas ligado à culinária: revelação de novos chefs, tendência e um balanço de como está a gastronomia no país. Um dos jornalistas convidados é o crítico italiano Paolo Marchi, do jornal II Giornale, responsável pelas colunas gastronômicas: Cibi Divini e Affari di Gola e idealizador do Identità Golose, o Congresso Italiano de Cozinha de Autor.
Tour Gastronômico – é a vez dos restaurantes da cidade participarem do evento, cerca de vinte e cinco casas preparam pratos especiais servidos somente durante o Festival.
Cultura
Durante os dez dias de evento cantores brasileiros como o carioca Ed Motta, que se apresenta ao lado da cantora Deise, e a paulistana Céu marcam presença. Além disso, acontecem shows de chorinho, samba, jazz e música instrumental. Haverá também, exposições de artistas plásticos como a do canadense David Salazar.
Um complexo chamado Largo do Chef composto pelos espaços Botequim, Feira de Rua, Loja do Chef, Escola e Arte nas Ruas, sedia diversas atrações gratuitas:
Sexta Instrumental – nas duas sextas-feiras do evento artistas conceituados da música instrumental se apresentam no festival.

Deixe um comentário


Confira também