Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Rogério Argolo realiza projeto beneficente por meio da arte

Profissional troca fotos por doações e oferece o direito exclusivo da foto, com certificado de autenticidade
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Projeto “Troca-se arte por doação” une fotografia, arte e boa ação. Rogério Argolo é o responsável por essa iniciativa, que troca fotos por doações e que teve início no mês de abril e já conta com 3 coleções de fotos: Coleção Noronha, Botânica e Texturas de Pirenópolis.  Além das obras destinadas a doação, é possível escolher outras através de pedidos que também terão sua tiragem limitada.

Empresário no segmento de tatuagem, nos dois últimos anos descobriu a fotografia como uma forma de expressar seu olhar e sentimentos. Ele oferece o direito exclusivo da foto, com certificado de autenticidade, assinado e numerado em troca de uma doação estipulada para uma instituição carente, que será beneficiada por cada uma das coleções. No instagram do profissional é possível conferir uma simulação das obras em um ambiente decorado para que os interessados possam visualizá-las melhor nos espaços físicos.

Coleção Noronha – (Foto: Rogério Argolo)

“A ideia surgiu a partir de um convite de uma ONG (Compaixão Internacional) para fotografar a missão que seguiria para Angola em 2020. Com a pandemia, a viagem foi cancelada, mas a vontade de fazer algo pelo lado humanitário batia cada vez mais forte no peito. No decorrer do tempo, com mais estudo e experiência, resolvi lançar o projeto “Troca-se arte por doação”. Hoje, parte das coleções estão ligadas a instituições sem fins lucrativos”, conta Argolo.

Todas as doações da Coleção Arte Noronha serão destinadas ao Orfanato Residencial Niso Prego, uma instituição sem fins lucrativos, que acolhe crianças de 0 a 12 anos, situada no Setor Goiânia 2. Já na Coleção Botânica, as doações vão para o Projeto As Marias, realizado na Comunidade da Mão Amiga, em Trindade.

Coleção Botânica – (Foto: Rogério Argolo)