Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Peça “Naquele Dia” estreia em Goiânia nesta terça-feira (8)

Exibição ocorre às 20h pelo canal do Teatro SESI no Youtube
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
(Foto: Murilo Abreu)

A peça “Naquele Dia”, premiada no Festival da Frente Feminina de Brasília, em 2019, será apresentada em Goiânia nesta terça-feira (08), pelo Terça no Teatro. Essa temporada do projeto é realizada, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo, com o patrocínio do Instituto Cultural Vale. A exibição ocorre pelo canal do Teatro SESI no Youtube a partir das 20h. A intenção do espetáculo é lembrar a complexidade e a subjetividade do ser humano, que se mostra tão grande e tão pequeno frente à vida e a morte.

“A peça tenta criar uma fissura no cotidiano que parece esmagar uma pessoa atropelada por ansiedades e pressões, trazendo a vida dessa pessoa ‘normal’, que acorda, se arruma, vai para o trabalho, encara o trânsito… e entrando mais e mais nessa pessoa, acessamos suas memórias, anseios, desejos e a repetição dos dias”, explica a atriz Luciana Matias.

A artista está entusiasmada por ter sido selecionada pelo projeto Terça no Teatro. Esse é um projeto permanente do Teatro SESI, braço cultural da Federação das Indústrias do Estado de Goiás – FIEG. Até mesmo porque segundo Luciana tem mais de um ano que ela não pisa em um teatro. “Foi uma emoção muito forte saber que vou apresentar de novo e com um trabalho que eu tenho muito carinho, que é o Naquele Dia. Uma peça que eu venho desenvolvendo e criando desde 2016, com minha amiga e diretora Lorena Pires e tantas outras pessoas que colaboraram pelo caminho”, afirma.

Sobre ter sido selecionada entre mais de 240 artistas de Goiás e Distrito Federal, Luciana diz que a emoção foi dupla, pois recebeu o resultado da seletiva, coincidentemente, no dia que a mãe dela tomou a primeira dose da vacina contra a COVID-19. “Um dia de boas notícias. Não sabia da quantidade de inscritos, mas fiquei muito feliz em ser selecionada. A possibilidade de apresentar dentro do teatro, com a luz do teatro, o chão do teatro, as pessoas do teatro… fiquei muito feliz e emocionada mesmo!”

Sinopse

Naquele dia ela acordou um segundo antes do despertador. Abriu os olhos mais uma vez, como todo dia, pegou as chaves, fechou a porta atrás de si. Quanto tempo demora um segundo? Casa, carro, trabalho, banco, boleto. Um segundo, tudo passa, tudo pode mudar. Naquele dia, ela acordou um segundo antes do despertador.

Um corpo em cena. Uma atriz. Um banco. Um cigarro. Uma história. O tempo. Uma narrativa que se enrola e se desenrola através do tempo contado de um cigarro. Ela nos pergunta “quanto tempo demora um segundo?” Ela conta uma história. Ela fala dela. Mas quem é ela? Poderia ser eu, você ou alguém que você conheça. Ela fala dela. E vive ela. Tudo acontece. Então tudo se repete, mais uma vez. Como naquele dia, mas diferente. Naquele dia, ela acordou um segundo antes do despertador.

Serviço:
Peça Naquele Dia
Quando:
terça-feira (8), às 20h
Onde: No canal do Teatro SESI no Youtube
Classificação indicativa: 12 anos
*Haverá tradução para Libras