O musical ” A Gaiola das Loucas” estreia em Brasà­lia

Foto: divulgação

 

Escrita por Jean Poiret, 'A Gaiola das Loucas' (La Cage aux Folles) estreou em 1973, no Théâtre du Palais Royal, em Paris, e imediatamente transformou-se num dos maiores sucessos da história do teatro francês, ganhando traduções e adaptações pelo mundo todo. Espetáculo de grande sucesso nos grandes centros como São Paulo e Rio de Janeiro, Gaiola das Loucas, aterrissa em Brasília, em curta temporada. Os espetáculos acontecem no Teatro Nacional, com quatro apresentações e sessões às 21 horas de quinta (15) à sábado (17) e sábado (13), e no domingo (18) às 20h.

Nesta versão Miguel Falabella interpreta Georges,  dono do cabaré “A Gaiola das Loucas”, a jóia e o orgulho de St. Tropez, um lugar onde, citando uma das canções do espetáculo, “… você encontra o seu par, mas a garota foi ali se barbear!” O cabaré, famoso pelos seus shows de transformistas, tem sua vedete: a primeira e única Zazá, o transformista mais famoso de toda Riviera que, ao tirar a maquiagem, transforma-se em Albin (Diogo Vilela), com quem Georges mantém uma relação estável há mais de vinte anos. Na verdade, sua relação é tão solidamente estruturada que ambos tem um filho: Jean Michel, fruto de uma aventura de Georges nos bastidores do Lido de Paris, quando ele era bem jovem. A jovem corista não quis criar o filho e Georges e Albin assumiram a tarefa. Jean Michel, ao iniciar a comédia, tem vinte anos e chega em casa com uma notícia avassaladora: vai se casar. Está perdidamente apaixonado por Anne e não há meios de dissuadi-lo desta idéia.   Até aí a coisa não seria tão grave, não fosse Anne filha única de Édouard Dindon, presidente do PFTM, o Partido da Família, Tradição e Moralidade, que prometeu varrer do mapa os homossexuais da Riviera, no caso de ser eleito.

Onde: Sala Villa Lobos – Teatro Nacional

Quando: 15, 16, 17 e 18 de setembro

Horário: de quinta a sábado às 21h e domingo às 20h

Ingressos:R$ 120,00 (inteira) e R$ 60,00 (meia)

Os ingressos poderão ser adquiridos na bilheteria do Teatro Nacional.

Mais informações: (61) 3325-6256 e 8402-6000

 

Deixe um comentário


Confira também