Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Mestre Juão de Fibra é destaque no encerramento da Semana do Artesão Goiano

Exibição do documentário integra programação de encerramento da Semana do Artesão Goiano , que ofereceu ao público webinares e consultorias em áreas de crédito, marketing e vendas, cooperativismo, mídias sociais e economia criativa
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
O minidocumentário sobre o mestre artesão Juão de Fibra é um dos destaques da programação de encerramento da Semana do Artesão Goiano (Foto: arquivo Juão de Fibra)

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria Estadual da Retomada e da Secretaria Estadual de Cultura (Secult), exibe, nesta sexta-feira (19/03), um minidocumentário sobre Juão de Fibra, durante o encerramento da Semana do Artesão Goiano. O vídeo será transmitido, ao meio dia, no canal no Youtube da Secretaria da Retomada.

Juão de Fibra é natural de Varjota, no Ceará, e radicado em Novo Gama, Goiás. O mestre artesão é reconhecido internacionalmente por utilizar em seu trabalho matérias primas do Cerrado, como o capim colonião, fibra originária do continente africano, mas com grande adaptação ao nosso bioma. “O capim tem a mesma garra, a mesma força dos nossos irmãos africanos que aqui chegaram. Eles são resilientes. O capim encontrou em mim também uma pessoa resiliente. Por mais que as portas se fechassem, eu abria portas e janelas e, assim, o capim colonião se faz hoje presente, por meio da minha arte, em várias partes do Brasil e do mundo”, diz.

Com o capim, Juão produz objetos de decoração, utensílios e moda feminina, com grande autenticidade e DNA próprio. Além de produção, o artesão também incluiu em sua jornada a transferência de suas técnicas de trançado para outros artistas, como forma de garantir que este conhecimento não se perca com o tempo. Ele destaca a diversidade da flora do Planalto Central e defende que o capim precisa se transformar em um patrimônio não só de Goiás, mas do Brasil.

“É muito divino ver que a minha vida e a dos outros podem ser transformadas pelo capim. O Estado de Goiás é muito rico em matérias primas, e eu acredito que nem 30% disso foi explorado. Temos muitas árvores, muitas plantas que se transformam em arte. O capim é poderoso e pode gerar empregos e renda”, acentua.

O artista foi reconhecido em publicações da Revista Casa Vogue e figurou entre os melhores artesãos do Brasil, no catálogo elaborado pelo Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro, de 2017. Em 2018, foi homenageado na maior feira de artesanato da América Latina, a Fenearte.

Em novembro do ano passado, o artesão, juntamente com outros três artistas goianos, recebeu o Selo do Artesanato Goiano das mãos da primeira-dama Gracinha Caiado. A certificação tem o objetivo de incentivar o aperfeiçoamento do trabalho manual, do design e de práticas mercadológicas. “O selo é de uma importância muito grande, é um reconhecimento que faz com que a gente lave a alma. Essas ações do governo nos dão força para continuar.  O selo é um incentivo muito grande e, por isso, eu sou grato, primeiramente a Deus, à primeira-dama, aos servidores das secretarias envolvidas. O selo trouxe para mim um fôlego nesse tempo de pandemia. Foi muito honroso”, finaliza.

A Semana do Artesão Goiano

Termina hoje (19) a Semana do Artesão Goiano, que teve início no dia 15, com programação que incluiu webinares, palestras e consultorias sobre artesanato, com todas as atrações realizadas de forma on-line, pelo canal da Secretaria da Retomada no YouTube. A iniciativa foi realizada em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura (Secult), o Gabinete de Políticas Sociais (GPS), os  Colégios Tecnológicos do Estado de Goiás (Cotec), a Goiás Turismo e a GoiásFomento.

Ainda nesta sexta-feira, além da exibição do documentário sobre Juão de Fibra, haverá ainda webinares e consultorias.

Confira

  • 9h às 10h – Webinar: A Importância das Mídias Sociais na Divulgação e Comercialização dos Produtos Artesanais (Sebrae)
  • 10h às 11h – Artesanato no Contexto da Economia Criativa: Dimensão e Tendências (Mercês Parente e Nilza Brito)
  • 11h às 12h – Design e Iconografia na Produção Artesanal (Giulio Vinaccia / Malba Aguiar)
  • 12h – Encerramento com Exibição de vídeo sobre o artesão Juão de Fibra (Secretaria da Retomada)
  • 12h às 18h – Consultoria (Sebrae)