Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

“Martà­rio” é destaque na premiação do FICA 2017

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

(Foto: Flávio Isaac)

O grande vencedor da décima nona edição do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental foi “Martírio”, de Vicent Carelli com co-direção de Tita e Ernesto de Carvalho. O filme recebeu o troféu Cora Coralina para melhor obra e um valor de R$ 70 mil e ainda foi consagrado o melhor longa-metragem do Festival. A cerimônia de premiação foi realizada na manhã deste domingo (25) no Cineteatro São Joaquim.

A solenidade contou com a presença da secretária de Educação, Cultura e Esporte de Goiás, Raquel Teixeira, do superintendente de Cultura José Eduardo de Morais, do jornalista André Trigueiro e da atriz Dira Paes. Em carta, o governador Marconi Perillo exaltou o Festival e ressaltou a importância da discussão ambiental. Perillo reverenciou os convidados e cineastas e destacou a grandeza que o Festival adquiriu ao longo das dezenove edições. Finalizou desejando muitas outras edições ao evento. “Vida longa ao Fica”, disse o governador em sua mensagem.

Representando o governador, a secretária Raquel Teixeira conversou com jornalistas e fez um balanço do Fica 2017. “Foi extremamente positivo. Tivemos um aumento de público do ano passado e salas completamente cheias durante as mostras. O Fica teve um investimento de 3 milhões de reais, valor abaixo de outras edições e teve um retorno fantástico”, afirmou.

Homenagem
O cineasta Luís Eduardo Jorge foi homenageado no encerramento do Fica 2017. Morto em maio deste ano, o também professor dirigiu diversos filmes com temas ambientais, incluindo “Césio 137: O brilho da morte”, que foi exibido durante o Fica 2017. Convidado para realizar a homenagem, o amigo Kim-Ir-Sen. Bastante emocionado, Kim leu uma carta sobre a vida do amigo e dos projetos realizados entre os dois. Ele convidou o filho de Luís Eduardo Jorge, presente na plateia, para receber o troféu do Fica 2017.

Destaques
O filme “Algo do que fica”, de Benedito Ferreira, também foi destaque na cerimônia de premiação. A ficção recebeu o troféu de melhor produção goiana na Mostra Competitiva e ainda o levou o prêmio de melhor ator e melhor direção de fotografia na 15ª Mostra ABD Cine Goiás. A animação “A noiva do coelhinho”, de Rafael Franco, também recebeu três prêmios: trilha sonora original, roteiro e melhor animação. Já o vencedor da I Mostra Saneago de Filmes Temáticos sobre Água foi o documentário “Ilha”, de Daniel de la Calle. A produção recebeu o troféu e um prêmio de R$30 mil. Confira a lista de vencedores do Fica 2017

Mostra Competitiva
PRÊMIO JÚRI JOVEM – “Histoires de la plaine”, da diretora francesa, Christine Seghezzi.
MENÇÃO HONROSA – L’Ours Noir, de Méryl Fortunat-Rossi e Xavier Séron
MENÇÃO HONROSA – Automatic Fitness, de Alberto Couceiro e Alejandra Tomei
TROFÉU DA MOSTRA SANEAGO – “Ilha”, do diretor espanhol,Daniel de la Calle
JÚRI POPULAR – “Terra e Luz” de Renné França.
TROFÉU IMPRENSA – “Ninguém nasce no paraíso”, de Alan Schvarsberg
SEGUNDO MELHOR FILME GOIANO – “Real Conquista”, de Fabiana Assis.
MELHOR FILME GOIANO – “Algo do Que Fica”, de Benedito Ferreira.
MELHOR CURTA-METRAGEM – Aprés le Volcan, de Léo Favier
MELHOR LONGA-METRAGEM – Martírio de Vincent Carelli
TROFÉU CORA CORALINA DE MELHOR OBRA DO FICA –  Martírio, do diretor Vincent Carelli

15ª Mostra ABD Cine Goiás
ATOR – Álvaro Bonfim  do filme “Algo do Que Fica”
ATRIZ – Ellen Moreira do filme “Procura-se Marina”
MELHOR TRILHA ORIGINAL – “A noiva do Coelhinho”
MELHOR SOM – “A câmera do João”
MELHOR MONTAGEM E EDIÇÃO – Família S2
MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA – “Algo do Que Fica”
MELHOR DIREÇÃO DE ARTE –  “O veleiro fantasma”
MELHOR ROTEIRO –  Rafael Franco de “A noiva do Coelhinho”
MELHOR DIREÇÃO – Yolanda Margarida de “Procura-se Marina”
MELHOR DOCUMENTÁRIO – “Real Conquista”
MELHOR ANIMAÇÃO –  “A noiva do Coelhinho”
MELHOR FILME DE FICÇÃO – “Algo do Que Fica” 

I Mostra Saneago de Filmes Temáticos sobre Água
MELHOR FILME – “Ilha”, de Daniel de la Calle