Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Lowbrow inaugura exposição inspirada no carnaval

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

A mostra 'Bailinho' apresenta trabalhos inéditos criados pelo Babakisses, projeto independente do artista visual Lucas Ruiz com a designer Amanda Daher (Foto: Lucas Ruiz)

A partir desta quarta-feira (13), carnaval e arte se aliam em exposição inédita no Lowbrow Lab Arte & Boteco. A mostra, que leva o nome de “Bailinho”, apresenta trabalhos inéditos criados no último ano pelo Babakisses, projeto independente comandado pelo artista visual Lucas Ruiz e pela designer Amanda Daher, que tem como principal objetivo o diálogo entre o universo experimental existente dentro dos processos criativos e o cotidiano.

O público poderá conferir cerca de 15 obras, entre fotografias, desenhos, dobraduras e impressões de tamanhos variáveis, que vão de 10x10cm a 1x1m, aproximadamente. Além de referências do universo dos artistas, como moda, fotografia e acessórios, os trabalhos exploram a temática do carnaval, com a proposta de apresentar os personagens e os momentos do baile e convidar os visitantes a fazer parte desta festa.

inspirada na temática do carnaval, a mostra 'Bailinhos' une diferentes referências do universo de Lucas e Amanda em 15 obras (Foto: Lucas Ruiz)

“Nosso ateliê para essa exposição tem de tudo para que o baile saia na avenida. A ideia é cruzar carnavais, convidando os espectadores a literalmente bailarem conosco e a participarem da festa que está nas paredes, telas, bandeiras e até mesmo em impressões”, conta Ruiz. O artista visual revela ainda que a mostra terá continuidade com a produção de um zine, que perpassa por várias formas e plataformas.

Em relação ao processo criativo, Ruiz relata que o estilo, a linguagem e os materiais utilizados são sempre experimentais e diversos. “A arte desenvolvida pelo Babakisses não se leva a sério. A ideia é experimentar, ver graça no que é apresentado, sem amarras, sem linha editorial e sem padrões. O que se cria é resultado de um ócio produtivo, de momentos descontraídos, de correr riscos. Tudo isso com a música sempre ligada no máximo e em busca do novo”, destaca.

Lucas Ruiz interpreta suas obras em um processo constante de experimentação, que acessa seu lado mais sombrio ao mesmo tempo em que se conecta com a feminilidade (Foto: Divulgação)

O artista visual Lucas Ruiz trabalha com imagens através de ilustrações, desenhos, fotos e pinturas. Com um trabalho minucioso e detalhista que traz referências da moda, do design, da literatura, da psicologia e do humor, já morou em São Paulo, Milão, Atlanta e Goiânia, fez parcerias com a Oppa Design e a Vogue e também colaborou com publicações nacionais e internacionais como Brainstorm, NONOW e Bride Style. 

Amanda Daher é designer e já trabalhou com projetos de interiores, mobiliário e joias (Foto: Divulgação)

Já Amanda Daher é uma das fundadoras do US Estúdio de Criação, onde realizou, a partir de 2012, alguns projetos de interiores, mobiliário e colocou em prática, profissionalmente, habilidades de acessórios e joias. Ela já integrou o departamento de criação e produção do ateliê de joalheria artesanal Eleonora Hsiung por quase cinco anos, período em que contribuiu com marcas nacionais e artistas de prestígio como Têca/Helo Rocha, Fedra, Lança Perfume e Elle, entre outras. Atualmente, apesar de atuar de forma autônoma, continua desenvolvendo coleções para marcas como EH e Anunciação.

Lucas Ruiz e Amanda Daher assinam tanto a produção quanto a curadoria das obras. O artista Ricardo Masi também participa do projeto, como convidado.

Discotecagem

PRIDJEY participa de diversos projetos musicais, como Engroove, Tataruê e Úh, Lala’s! (Foto: Divulgação)

Para realizar a abertura da exposição “Bailinho”, o Lowbrow convidou a produtora cultural, colecionadora de discos, pesquisadora musical e DJ Pri Loyola, a PRIDJEY. Ela, que começou a discotecar profissionalmente em 2004, investe em um estilo eclético que mistura música brasileira, funk dos anos 70, jazz e música eletrônica.

Além de residente em diversas casas noturnas de Goiânia, PRIDJEY já tocou em várias cidades brasileiras e do exterior, como Buenos Aires, na Argentina. Ela também já dividiu cabines e palcos com grandes artistas, como Negra Li, DJ Negralha (O Rappa) e DJ Nuts (Planet Hemp).

A inauguração da mostra e a discotecagem fazem do projeto musical beneficente da casa, o “D’BOA Música para o Bem”. Para esta edição, a entrada é mediante doação de dois litros de desinfetante ou água sanitária. Os itens serão encaminhados para a protetora independente de animais Christiane Freitas, também conhecida como “A Doida dos Gatos”. 

Anote!
D’BOA Música para o Bem com abertura da exposição “Bailinho” e PRIDJEY (Pri Loyola)
Data: 13 de fevereiro (quarta-feira)
Horário de abertura da casa: 19h
Local: Lowbrow Lab Arte & Boteco (Rua 115, quadra F43A, lote 214, nº 1684, Setor Sul)
Reservas: (62) 98216-4079 / 3991-6175
Entrada: 2 litros de desinfetante ou água sanitária (os itens arrecadados serão destinados ao projeto “A Doida dos Gatos”)