Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Intervenções artísticas em Goiânia dão cor à cidade e contribuem com o bem-estar de moradores e visitantes

Segundo pesquisa realizada pela OMS, o envolvimento com a arte pode influenciar a saúde de forma positiva
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Os ilustradores do Bicicleta sem Freio serão os responsáveis pelo painel de 240 m² que será feito no rooftop do residencial Gyro Ricardo Paranhos (Divulgação)

Estudo realizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) concluiu que o envolvimento com a arte pode ser benéfico para a saúde mental e física. A pesquisa, divulgada em 2019, analisou evidências de mais de 900 publicações globais e apontou que desde o nascimento até o fim da vida, a arte pode influenciar a saúde de forma positiva. Em Goiânia, é possível contemplar a arte de várias formas, como no design de viadutos e praças ou em diversos painéis gigantes espalhados pela cidade.

Acreditando no poder da arte como ferramenta de inspiração e reflexão, a Opus Incorporadora busca sempre proporcionar aos moradores da capital de Goiás locais de contemplação como uma forma de gentileza urbana. A empresa criou um painel no reservatório da Saneago, situado na Rua T-36, no Setor Serrinha. A intervenção artística possui 300 m² e foi feita por quatro artistas goianos. Cássia Jurupia assina a obra “Mulheres”, Diogo Rustoff foi responsável pelo painel intitulado “Artista Operário”, Tchella Queiroga pintou a obra “Riquezas” e Wes Gama assina “A Colheita da banana”.

As obras remetem à arte urbana, um dos movimentos da arte contemporânea que mais cresceu nos últimos anos e está bem presente em Goiânia. “Nem todas as pessoas têm acesso à arte, então acreditamos ser importante facilitar esse contato. Além disso, as intervenções artísticas contribuem com a beleza da cidade, quebra o cinza das construções, permite a quem contempla ter um momento de leveza no dia a dia, sempre muito corrido”, destaca o diretor da Opus Incorporadora, Dener Justino.

Outros pontos

Quatro artistas goianos foram responsáveis pela intervenção artística no reservatório da Saneago, no Setor Serrinha (Divulgação)

Na central de decorados da empresa, localizada na Avenida Ricardo Paranhos, no Setor Marista, existe uma pintura que pode ser apreciada pelos visitantes do local e assinada pelo Bicicleta Sem Freio, formado pela dupla goiana de ilustradores e muralistas Douglas de Castro e Renato Reno. Eles são reconhecidos internacionalmente e já criaram obras em várias cidades do mundo, como Londres, Berlim, Montreal, Las Vegas, Hong Kong e Jerusalém. Além disso, a Opus vai instalar um painel de 240 m² no rooftop do residencial Gyro Ricardo Paranhos, o qual abrigará a área de lazer do empreendimento. A obra, que poderá ser vista à distância, também será assinada pelo duo Bicicleta Sem Freio.

“A Opus procura constantemente prestigiar a arte, tanto que o design das fachadas de nossos prédios são autorais e contribuem para a beleza urbana de Goiânia. Além disso, buscamos valorizar os talentos locais, dando visibilidade a eles. Todos os artistas de nossos painéis, seja os já instalados, como o da Serrinha, ou o que ainda será feito, como o do Bicicleta Sem Freio, são com artistas goianos”, ressalta Dener Justino sobre as obras artísticas, as quais podem ser apreciadas gratuitamente pela população.

O Bicicleta sem Freio também assina o mural feito na Central de Decorados da Opus, na Alameda Ricardo Paranhos (Divulgação)