Goiânia sedia a 6ª edição do Festival Brasil Sabor

Arraia Acebolada com Banana Grelhada, do Peixinho
Foto: Rogério Neres
Grandes, pequenos, simples, requintados, bares, restaurantes, botecos ou botequins… Não faltam opções para o povo goiano quando o assunto é gastronomia. Como ocorre em praticamente todo o país, a formação do seu hábito alimentar se deu pela fusão das culinárias indígena, africana e portuguesa, com a adaptação de receitas à disponibilidade de alimentos do cerrado, com a incorporação de produtos importados, detalhes que se mostram presentes ainda hoje nos pratos apresentados ou mesmo no jeito caloroso de recepcionar seu público.
Nas últimas três décadas a urbanização e a adoção do estilo de vida chamado contemporâneo resultaram em várias transformações, sendo que o mais perceptível e impactante é a incorporação do hábito de comer fora de casa. Assim, a modernidade está presente nos hábitos alimentares dos goianos, convivendo com práticas tradicionais, pois mesmo comendo fora de casa, as pessoas optam por locais que buscam o aconchego do lar.
Toda a força desta “tradição goiana” está representada no festival Brasil Sabor 2011, que em sua 6ª edição, movimenta o circuito da capital até dia 26 de junho, com mais de 43 estabelecimentos participantes. O festival é considerado um dos maiores do planeta e coloca Goiás no centro da gastronomia nacional e contribui para ressaltar um detalhe mais característico nos hábitos alimentares goianos: mesmo com a modernidade — representada pela alimentação fora do lar e por restaurantes e bares das mais variadas estruturas e nichos, desde alta gastronomia, até a típica comida de boteco – os ingredientes da tradicional gastronomia goiana mantém sua força e se mostram até um diferencial competitivo.
Um bom exemplo da gastronomia goiana é o Pintado ao Pistache de Barú (posta de Pintado ao pure de inhame e barú, molho de açafrão, acompanhado de Arroz com Pimenta, barú e banana assada), prato do restaurante Ad`Oro que participa do festival Brasil Sabor 2011. O prato mostra bem a mistura de ingredientes do Cerrado em uma receita com toques da gastronomia contemporânea. Outra receita bem particular que mostra esta união entre contemporaneidade e tradicional e entre global e local é o Gnocchi de Pequi ao panna com carne seca crocante e castanha baru, prato do restaurante La Pasta Gialla, que é baseada em um clássico italiano com característica do Cerrado Brasileiro. O sabor forte do pequi é amenizado pelo molho panna, somado ao crocante da carne seca e da castanha baru.
A Costela Suína ao Molho Barbecue, do Officina Gril e Arraia Acebolada com Banana Grelhada, do Peixinho traz, ainda, a pegada mais descontraída dos petiscos. Seja para acompanhar uma cerveja gelada em um ambiente descontraído de happy hour, ou para harmonizar com um vinho em um reduto aconchegante de alta gastronomia, o fato é que Goiânia não perde para nenhuma outra cidade ao apresentar suas delícias. Um brinde legítimo à cultura goiana!

Deixe um comentário


Confira também