Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Goiânia recebe exposição de J. Vasconcellos

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Andalucia, de J. Vasconcellos (Foto: Divulgação)

O artista mineiro J. Vasconcellos, radicado há mais de 40 anos na Dinamarca e atualmente residindo em Málaga, Espanha, traz suas obras para a exposição Arquétipos – Relicários da Memória, que será realizada na Potrich Galeria de Arte, no Jardim Goiás.

Em sua exposição, Vasconcellos – um artista denso, compulsivo e extremamente articulado em seus quase 80 anos de idade -, produz arquétipos baseados em suas memórias de família e nas relíquias da História da Arte. Não escapa ao artista nenhum detalhe, a expressão feminina nos rostos de suas formosas musas, o olhar andrógeno em garotos pós-puberdade, a postura autoritária do Pai, até em suas bonecas alguma face ganha emoção. A aprimorada técnica em espátula e resina vegetal endossa a maestria do professor-artista latino-europeu.

Carmem, de J. Vasconcellos (Foto: Divulgação)

A grande admiração pelo pintor Diego Velázquez (1599 -1660) também é uma marca registrada em suas obras, onde ele sempre frisa a pintura nos olhos vendados da Série Velazquianas em respeito às obras originais do artista espanhol. Influenciado pela magnífica cultura espanhola, Vasconcellos traz uma série de mulheres emponeradas e à frente de seu tempo, como Carmen e a Musa de Andalucia.

Vasconcellos, que transita entre América do Sul e Europa de duas a três vezes por ano, realiza exposições em Galerias e Instituições de Arte do mundo inteiro. Participou de mostras coletivas em Paris, no Art Shopping -Carrousel du Louvre, individuais em diversas galerias da Europa e está em coleções importantes de sheiks árabes, franceses e críticos de arte internacionais. Foi o único brasileiro selecionado para doar uma obra ao acervo do Art Erotic Museum, em São Francisco, nos EUA.

Convidados

A abertura da exposição, que será realizada nesta quinta-feira (19), às 19h, para convidados seletos, contará com a cantora e violinista goiana Milla Yuki e o duo de Miguel Rojas, no contra baixo, e Gabriel Garcia, no violão, como atrações musicais.

Vasconcellos também trará outras surpresas para sua retrospectiva de relicários. O fotógrafo dinamarquês, Neils Adelsten, a convite do artista, trará um conjunto de imagens advindas de sua pesquisa em relação à simbiose dos vegetais. Ele desvenda nos troncos das árvores dos bosques da ilha de Sjaelland as transformações dos fungos, cogumelos, pedras e suas mudanças de formas e cores, num espetáculo da natureza.

Hanging On, de Neils Aldesten (Foto: Divulgação)

Anote!
Arquétipos – Relicários da Memória
Data: 20 de Julho a 18 de Agosto de 2018
Abertura: 19 de Julho de 2018 às 19h – para convidados
Local: Potrich Galeria de Arte – Rua 52, 689, Jd. Goiás
Contato: 98177 01 78 – 98177 01 76 – 3945 0450
As visitas deverão ser agendadas