Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Goiânia recebe espaço cultural gratuito em área de demolição no Setor Aeroporto

Iniciativa de fomento a arte e cultura da EBM Desenvolvimento Imobiliário, Espaço 14 Bis abrigará instalações artísticas, exposições fixas e itinerantes e bar a céu aberto
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Fotos: Divulgação

Existir e reexistir. Uma nova visão sobre espaços urbanos, da arte a partir de ruínas, da ressignificação do demolir. É a partir desse conceito que nasce o Espaço 14 Bis, uma galeria de arte urbana com instalações e exposições fixas e itinerantes gratuitas, e um bar a céu aberto. Inaugurado a partir deste sábado, 5/12, o point de lazer e socialização propõe um novo olhar às áreas de demolição e o seu envolvimento com todos nós enquanto seres urbanos. Tudo isso em um bairro emblemático como o Setor Aeroporto, reduto de charme e tradição cuja história se confunde com a da própria capital.

A iniciativa é da EBM Desenvolvimento Imobiliário e está sediada no terreno que ocupará o seu novo lançamento em parceria com a Cyrela, o Wish Aeroporto. O objetivo é fomentar o consumo de arte e cultura, assim como uma relação mais próxima das pessoas com a cidade. “A intenção é realmente possibilitar e estimular as pessoas a frequentarem o espaço e consumirem arte. É trazer esse novo olhar sobre espaços que a gente já conhece de dentro do lar, mas que podem reexistir de várias outras formas”, afirma Ademar Moura, gerente comercial e de marketing da EBM.

Quem assina o projeto arquitetônico é o arquiteto Marco Leal. Ele conta que se apaixonou pela riqueza da história do lugar e decidiu se apropriar do espaço permitindo que a casa pudesse reexistir. “A intenção era fazer uma intervenção urbana em uma área de demolição com a proposta de criar algo provisório. Aproveitar a obra e criar ações que estabelecessem diálogo entre essa obra, as pessoas e a história da cidade. Isso nos fez pensar em como a gente intervém nesses espaços e modifica a nossa existência e daí saiu a ideia de existir e deixar de existir, Re-existir, que se tornou esse movimento que queremos levar para outros locais também”, explica o arquiteto.

O Espaço 14 Bis inaugura com instalações fixas assinadas pelo cenógrafo Sandro Biondo, com contrastes entre o preto e o branco, o claro e o escuro, a sombra e a luz, com a proposta de serem sentidos e traduzidos pelo público dentro dos espaços de uma casa. Assim, cozinha, banheiro e área de serviço, por exemplo, ganham novos elementos e uma infinidade de interpretações a partir de luzes, brilhos, sons e sensações. Além dele, outros artistas se juntam ao projeto com exposições itinerantes e inteiramente gratuitas, que estarão abertas ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Com o intuito de ser um ponto de encontro de ideias e aglutinação cultural, o Espaço 14 Bis também contará com o Caju Bar, capitaneado pelo produtor cultural Caio Alê, com uma proposta mais livre e a céu aberto, na área externa do lugar. “É um espaço para pessoas, para cachorros, um espaço para refletir, fomentar arte, movimentar e transformar. Esse é um local que permite a socialização e o lazer, e para tomar uns bons drinks também”, garante. O bar terá funcionamento de sexta a domingo, das 16h às 23h, com todos os cuidados referentes ao controle da quantidade de pessoas e ao cumprimento dos protocolos de saúde e segurança.

“Nossa proposta é contar uma história, dar início a um movimento e plantar uma sementinha que possa florir em outros locais. Interferir com ações nos espaços que nos cabem, desconstruir e construir com arte e movimentar a cena urbana. Criar novas sensações e formas de ver o universo a nossa volta, nesse ciclo de construção diária e de evolução da sociedade”, concordam os profissionais.

Serviço:

Inauguração Espaço 14 Bis 

Quando: a partir de 5/12 (sábado) 

Onde: R. 25-A, 226 – St. Aeroporto, Goiânia – GO, 74070-150

Funcionamento: Galeria – segunda a sexta, das 8h às 18h

Caju Bar – sexta a domingo, das 16h às 23h