Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

FICA 2016 – Elba ramalho e Geraldo Azevedo encerram festival

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

(Foto: Flávio Isaac)

Em show batizado de Um Encontro Inesquecível, os dois músicos, que são parceiros há quase 40 anos, reuniram-se para contar um pouco dessa história de carinho e amizade, recheada de sucessos e canções memoráveis. Os amigos, que já viajaram o mundo e gravaram três edições do Grande Encontro, levaram mais de 6 mil pessoas ao palco Beira Rio durante a festa de encerramento do 18º Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, FICA 2016, ao som do Nordeste brasileiro.

Acompanhados dos músicos Marcos Arcanjo (guitarra e violão), Mestrinho (acordeon), Ney Conceição (baixo) e Anjo Caldas (percussão), Elba mostrou a boa forma com ginga e rebolado, e Geraldo, com violão diferenciado, encantou com simpatia e a conhecida boa música. Juntos, eles animaram o público com clássicos como Bicho de sete cabeçasChão de gizEsperando na janelaTáxi lunarAnunciaçãoBanho de cheiroQue nem jilóFrevo mulher e Xote das meninas.

Com orgulho, Geraldo afirma que Elba é a cantora que mais interpretou suas canções. Exímio violonista, cantor e compositor, ele mistura harmonias sofisticadas da Bossa Nova e ritmos pulsantes latino americanos. Elba tem um timbre inconfundível e uma energia infinita aliada à experiência dos mais de 35 anos de carreira. Tudo isso, deixou gosto de quero mais e o público pediu mais uma, mais duas, três canções depois da primeira despedida.