Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Festival de Narratividades fortalece a tradição oral por meio de programação diversa

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Cia Ju Cata-Histórias (Foto: Divulgação)

Com uma programação variada, que engloba espetáculos de teatro e dança, contação performática de histórias, encontro de narradores natos, debates e oficinas, o Encontro & Conto – Festival de Narratividades agita a cena cultural goianiense entre 15 e 30 de agosto. O projeto busca fortalecer a cultura oral por meio das artes cênicas, literatura e música, oferecendo atividades gratuitas abertas para todo o público.

Três espetáculos teatrais marcam presença na programação do evento: a peça Cabras – cabeças que voam, cabeças que rolam, texto do dramaturgo Luis Alberto de Abreu, encenado pela Cia Teatro Balagan (SP) no dia 15 de agosto, às 20 horas; Negro de estimação, solo de teatro-dança do ator e bailarino Kleber Lourenço (PE), com realização do Visível Núcleo de Criação; e Homens e Caranguejos, montagem teatral baseada no trabalho de campo realizado pelo Coletivo Cênico Joanas Incendeiam (SP) na comunidade recifense Ilha de Deus  e no romance homônimo de Josué de Castro, precursor dos estudos sobre a fome no Brasil.

A contação de histórias é feita pelos grupos Cia Ju cata-histórias (SP-GO), Teatro Destinatário (GO) e Vou te contar! (DF). Essa ação, voltada a formação de leitores e o estímulo à leitura, tem foco na literatura, mas também dialoga com a música. As histórias perfomadas serão realizadas na Gibiteca Estadual Jorge Braga e nos colégios Escola Municipal Professora Cleonice Monteiro Wolney, Escola Municipal do Jardim Nova Esperança, Escola Municipal Presidente Vargas e Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida.

Coletivo Cênico Joanas Incendeiam (Foto: Divulgação)

As atividades de contação de histórias do Festival de Narratividades também alcançam mulheres surdas atendidas pela ONG AMDASGO, no Setor Vila Nova, nos dias 19 e 26 de agosto, que também estarão abertas ao público em geral.

Já quanto os debates, o primeiro tema a ser discutido será “O Teatro narrativo e a narrativa na dança”, bate-papo mediado por Juliana Mado, com participação de Luis Alberto de Abreu (Cia Teatro Balagan), Renata Lima (Núcleo Coletivo 22) e Luciana Hartmann (UnB).

A pauta de discussões também vai tratar do tema “O narrador no teatro, na contação de histórias e na educação”, em 22 de agosto, às 20h, no CCUFG. Nesta ocasião, com mediação da arte-educadora Melissa Pomi (Pomar Livraria), a mesa conta com a participação de Ângela Barcellos (Vou te contar! – DF), Luciana Lyra (Unaluna Pesquisa e Criação em Arte – SP) e Letícia Leonardi (Coletivo Cênico Joanas Incendeiam – SP).

Os narradores natos têm espaço no Encontro & Conto, representados por Marieta de Souza (Pirenópolis/GO), Marilene Pascoal (Araxá/MG), Seo Alberico (Cidade de Goiás/GO), grupo Roda Flor de Pequi (Pirenópolis/GO) e, os convidados Zé Pretinho e João Nogueira, filho do popular Geraldinho, representando Bela Vista de Goiás.

Teatro Destinatário (Foto: Divulgação)

No dia 25/08, o evento será seguido de uma festa, ao som do DJ Igor Zargov, celebrando todo o festival. Atendendo a pedidos, o festival ainda incluiu na programação uma roda de conversa, organizada pela educadora Vanusa Nogueira (Glorinha Fulustreka), no 24 de agosto, às 17 horas, na Livraria Palavrear. Este será um momento de encontro para contadores de histórias profissionais, educadores e pessoas interessadas em partilhar suas criações e discutir sobre o ofício.

Para encerrar duas semanas de muito trabalho, o Festival de Narratividades prevê a realização de oficina gratuita de narração de histórias, com a narradora e pesquisadora Juliana Mado, de 27 a 30 de agosto, entre 18h e 21h, no SESC Goiânia Centro. Com 12 horas de duração, as 25 vagas do workshop são destinadas a estudantes, artistas, professores e público em geral, com idade mínima de 15 anos. Inscrições e ementa do curso em: https://www.encontroeconto.com/oficina

A curadoria do evento é da atriz e pesquisadora Juliana Mado. Para conferir a programação completa, acesse o site oficial do evento: www.encontroeconto.com