Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Farturas do Coco Bambu

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
  • Ambiente intimista e sofisticado do Coco Bambu (Foto: Ângela Motta)
Por: Juan Meloni
Restaurante natural de Fortaleza, referência em frutos do mar, abriu sua primeira loja em Goiás com capacidade para atender 600 pessoas em uma área de 2.000 m² com quatro pavimentos. “O Coco Bambu é conhecido por seus pratos fartos, custo-benefício interessante e serviço rápido”, diz Érico Barreira, que divide a administração do restaurante com Bruno Vasconcelos e Anis Cézar Chehab.
  • Rede do pescador é um dos pratos mais pedidos (Foto: Tadeu Brunelli)
Entre as mais de 180 variedades da casa elaboradas pela gourmet Daniela Barreira, sócia-fundadora do grupo, estão o Rede do Pescador (lagosta, camarão, mexilhões, peixe, lula e arroz de açafrão) e Camarões Jangadeiro (camarões recheados com catupiry e empanados, servidos com arroz à grega e batatas gratinadas). A casa também oferece pratos com carne vermelha, como a Carne de Sol do Sertão (arroz de leite coberto com carne de sol desfiada e refogada na manteiga da terra com cebola roxa, nata e coentro, gratinada com queijo coalho e macaxeira frita) e cortes especiais. “É uma casa com cardápio bastante eclético, atende a todos os públicos”, afirma Érico.
  • A torta de limão faz sucesso entre as sobremesas (Foto: Tadeu Brunelli)
Recentemente, o Coco Bambu lançou 14 novidades no cardápio (oito peixes, uma carne, duas entradas e três sobremesas). O restaurante ainda tem uma adega com 230 rótulos disponíveis na carta de vinhos e as “Caipifrutas Gourmet”, que são feitas com frutas nobres e vodcas importadas. Além do serviço de delivery já oferecido pela casa e espeço para eventos, outro destaque é a brinquedoteca.

  • Os sócios Érico Barreira, Anis Cézar Chehab e Bruno Vasconcelos (Foto: Ângela Motta)
Matéria publicada na 31ª edição da Revista Zelo