Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Exposição Velha Novidade com obras inéditas de Sandro Tôrres e Roos

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

No próximo dia 25 a Menor Galeria do Mundo, no shopping Buena Vista, recebe a exposição “Velha Novidade”, com obras inéditas dos artistas plásticos Sandro Tôrres e Ross.

Ao pensar a exposição, os artistas preferiram não designar se é uma coletiva ou se são individuais simultâneas. O que define melhor é uma palavra simples: comunhão. Ainda que em momentos diferentes da carreira (e da vida), com ambições diferentes, além de amigos, possuem o mesmo espírito livre e criativo, burilado pelo tempo e calcado em constatações que só vem com a maturidade. E o tempo passou; para ambos. Estão mais velhos, mas ainda ambicionam portar a novidade, mesmo que disfarçada de assunto superado. Assim são suas obras com o ineditismo de cada pincelada, mas, ironicamente, com o insistente sabor de déjà vu.

De um lado, Roos, de uma geração de brilhantes artistas que edificaram uma cena artística no cerrado, cravejando seu nome nos anais da cultura goiana de forma irrevogável. Ainda hoje Roos carrega nos traços a rebeldia e o vigor daqueles que, qual os impressionistas, redefiniram a forma, às vezes fazendo de sua pintura algo tão imperfeitamente belo, capaz de emocionar o mais distraído fruidor.

Do outro lado, Sandro Tôrres, já maduro de idade, mas com a humildade dos que sabem que nada sabem. Sandro tem em Roos uma referência, talvez a maior no cenário em que ambos se inscrevem e da observação ao “mestre” surge a insurgência de sua obra que se recusa a colar em rótulos. Sempre fez o que quis esse artista plural e talvez isso o tenha afastado das soluções plásticas definitivas para sua produção, mas que talvez o aproximou de outros status raros como artista. Os olhos desse artista querem enxergar além e querem conduzir o fruidor a um risco de visitar territórios às vezes inóspitos, mas tudo com um propósito de promover a alquimia de transformar tinta em emoção. O que é orgânico, ainda em crescimento, pulsa como uma metáfora da vida e nisso vai junto o corpo, a alma e o intangível.

 

Anote!

Exposição “Velha Novidade”

Abertura: 25 de janeiro

Horário: das 19h as 21h

Local: A Menor Galeria do Mundo, Piso 1, Shopping Buena Vista – Av. T-4, Setor Bueno