Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

“Era o Amor de Alguém”: canção em homenagem às vítimas da pandemia reúne Moreno Veloso e amigos

Na semana que ultrapassamos a marca das 500 mil mortes da doença no Brasil, músicos se unem para prestar solidariedade às famílias e vítimas do novo coronavírus
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
(Reprodução/Instagram @morenoveloso)

Moreno Veloso, filho de Caetano Veloso, e outros três músicos amigos Nenung, Lulina e Edo Portugal estão lançando a canção “Era o Amor de Alguém”, uma homenagem em forma de solidariedade às vítimas da Covid-19. É uma mistura de poesia e melodia a quem está sofrendo em meio à pandemia.

A música foi lançada oficialmente hoje (22) em todas as plataformas digitais, justamente na semana que batemos as 500 mil mortes no Brasil. O compositor e músico Nenung compôs “Era o Amor de Alguém” e resolveu usar a poesia para dar voz a um sentimento indizível. Ele, então, compartilhou a letra com uma rede de amigos engajados e dela surgiu o movimento #EraoMeuAmor. Nele, se juntaram, Moreno, Lulina e Edo Portugal. “Juntos, somos mais fortes e num momento como esse, queremos levar uma mensagem de solidariedade em forma de música”, disse o filho de Caetano.

O aumento no número de mortes fez com que os músicos refletissem muito sobre o atual momento em que estamos atravessando. “Mais do que isso, queremos oferecer um momento de afeto, beleza e acolhimento nestes dias exigentes. Com a aspiração de que nosso amor, compaixão e humanidade sempre prevaleçam”, complementou Nenung.

O vídeo está disponível no site Era o Amor de Alguém e tem direção de Mauriã Sabbado e a participação de Luís Santiago, Diego Pimenta, Marcela Chaves, Geralda Oliveira e Maurício Sabbado. A música tem Nenung e Lulina na voz, Moreno Veloso no cello e Edo Portugal na produção musical, mixagem e sinths.