Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Companhia Corpo na Contramão celebra 30 anos com apresentações ao longo do semestre

Projeto Sombras oferece ao público seis solos criados a partir do estudo dos sete chakras, além de oficinas. Apresentações mesclam circo, dança e teatro
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
(Foto: Layza Vasconcelos)

O ano de 2022 começa com a Companhia Corpo na Contramão apresentando ao público o resultado de um ano de processo criativo que envolveu muita arte circense, dança e teatro, mas também um olhar para as próprias emoções. O Projeto Sombras reúne seis solos criados a partir de um processo de estudos de chakras (centros energéticos distribuídos ao longo do corpo) e que serão apresentados entre fevereiro e julho. “Mágoas”, de Luís Rick, é o primeiro a ser apresentado, no dia 19 de fevereiro, às 20 horas, transmitido pelo canal da companhia no YouTube. Após a apresentação, haverá debate com o público. As apresentações integram uma extensa agenda comemorativa aos 30 anos da companhia. Os solos têm o apoio da Lei Aldir Blanc 2021 e da Secretaria de Cultura de Goiás.

Thaisa Santoth, diretora e atriz, foi quem conduziu junto aos seis integrantes da Cia Corpo na Contramão este processo de estudos sobre os chakras e sua aplicação no trabalho artístico. Nestes encontros virtuais, que aconteceram ao longo de 2021, o estado emocional de cada artista evidenciou como cada um passou pelos desafios da pandemia e da quarentena de uma forma diferente. Cada artista se identificou e se aprofundou em um ponto energético, o que gerou seis interpretações diferentes do processo de isolamento.

Em Mágoas, Luis Rick aprofunda-se no estudo do chakra quatro, cardíaco, responsável por nossas emoções e sentimentos. Neste solo circense, dirigido por Lua Barreto e Thaisa Santoth, Rick nos envolve em um processo de autoconhecimento a partir da necessidade de lidar com sua própria dor, confinado sozinho, mas preso às lembranças de outra pessoa. Ele se vê diante do desafio de revirar seus objetos na intenção de reviver todos aqueles sentimentos, trazendo de volta a dor da mágoa, para que assim possa se libertar dela e seguir levando o que sobrou de bom. Mágoas se torna não apenas a superação da dor, mas também o reencontro consigo mesmo.

Outras sombras

O próximo trabalho a ser apresentado será “Ausência”, no dia 5 de março, um solo circense em que Lua Barreto representa uma mulher que sente o vazio devastador de perder um companheiro de forma precoce na pandemia. No dia 7 de maio, Thaísa Santoth apresentará “Inspira”, um solo criado a partir do chakra 5, da comunicação, expressão e autoaceitação. No dia 5 de junho será a vez de Zaf PKPopper apresentar “Refém”, um solo de street dance criado a partir da energia do sexto chakra, que traz reflexão e força. Em julho, a Cia apresenta o solo “Fragmentos”, com Luciano Di Freitas, no dia 9, e o solo circense “Desejo”, com Cauê Marques, no dia 30.

Oficinas gratuitas

A agenda da companhia para este semestre ainda oferece oficinas e outras apresentações. Em março, serão oferecidas gratuitamente, na sede da companhia, oficinas de danças circulares (6/3) e de gestão cultural para mulheres (19/3). A companhia ainda compartilhará com o público, em ensaio aberto, o espetáculo “Interfaces Aéreas”, trabalho que envolve as artes do circo, da dança de rua e da dança contemporânea e será lançado em março.

Em abril, ainda será oferecida oficina de malabares (2/4), voltada para o público infantil e com enfoque na utilização do material reciclado e reaproveitado. No dia 3, também voltada para as crianças, a companhia oferece oficina de instrumentos: flauta com garrafinhas de vidro, flauta com cano PVC e chocalho. No dia 9, será oferecida oficina de figurino a partir de materiais reciclados e reutilizados. No dia 10, a Companhia apresentará virtualmente o espetáculo infantil “Hocus Pocus”.

No dia 18 de maio será oferecida a oficina “Inspira”, em que os participantes poderão explorar as possibilidades do corpo físico e emocional através do estudo dos chakras. No dia 5 de junho a companhia também oferecerá uma oficina de Street Dance.

Confira mais informações no Instagram da Companhia Corpo na Contramão.