Chás são uma ótima pedida no inverno

Com a chegada da estação mais fria do ano, cresce a procura dos brasileiros pelo chá que, depois da água, é a segunda bebida mais consumida no mundo. Sua utilização como bebida social tem origem milenar, na China, por meio da infusão das folhas de Camellia sinensis. Hoje, a palavra “chá” se refere a toda infusão de folhas, frutas, ervas ou raízes, tradicionalmente ingeridos nos dias frios e preparados com água bem quente. O hábito de tomar chá, antes mais cultivado pelos orientais e europeus, já faz parte do dia-a-dia dos brasileiros interessados em saúde e bem estar. E é fato que os chás trazem uma série de benefícios à saúde.

“Há diversos tipos, receitas e finalidades para os chás. Cada um tem sua predominância para uso. Uns são melhores para o emagrecimento, outros para a digestão, outros têm efeito antioxidante. Em casos leves de insônia e ansiedade, por exemplo, os chás de laranja amarga (citrus aurantium) e maracujá podem surtir o mesmo efeito calmante de alguns remédios manipulados”, relata Alessandra Rocha, a nutricionista da Online Farma.

Já há algum tempo que cientistas de todo o mundo se dedicam a estudar os efeitos de cada tipo de chá para o organismo humano. Cada variedade tem seu próprio sabor e diferentes concentrações de substâncias, de acordo com o processo de preparação, que pode envolver fermentação, oxidação, fermentação e o contato com outras ervas.

Como qualquer outro fitoterápico, a utilização do chá como erva medicinal deve ser acompanhada por um médico ou nutricionista, para resultados eficazes e seguros. “Na gravidez, por exemplo, o chá de castanha da Índia (aesculus hipposcastanum) é contraindicado devido às substâncias presentes na castanha”, explica a nutricionista. “Para cada caso há um tratamento adequado, de acordo com a orientação e acompanhamento do médico fitoterapeuta”.

Para quem busca emagrecer ou combater a retenção hídrica, os chás verde, vermelho e branco são ótimas opções. Todos são extraídos da mesma planta, a Camellia Sinensis, mas em estágios diferentes de colheita. Eles contém, em menor ou maior escada, um elemento termogênico que acelera o metabolismo. Por consequência, ajudam nas dietas de redução de peso. Para ter bons resultados, o ideal é não exagerar. Beber litros e litros por dia desses chás com o objetivo de perder mais peso, não é eficaz. Além disso, como eles contém cafeína, o consumo em excesso pode causar dores de cabeça, distúrbios do sono, hipersensibilidade e alterações na pressão arterial.

Para combater o envelhecimento e manter a aparência jovial, os chás de maracujá e de limão, entre outros, são ótimos aliados. “Os chás com vitamina C ajudam na redução do envelhecimento ou oxidação celular, renovando de dentro para fora”, ensina Alessandra.

É importante salientar que o excesso de consumo de qualquer chá mal conservado ou mal preparado pode ter efeitos negativos para a saúde. Em geral, pode-se afirmar que o chá tem sobretudo efeitos benéficos, sobretudo quando ingerido em pequenas quantidades.

Deixe um comentário


Confira também