Bailarinos goianos embarcam para Suíça, onde participam do Prix de Lausanne

Estudantes da Escola do Futuro em Artes Basileu França garantiram quatro das cinco vagas do Brasil no Prix de Lausanne e vão em busca de prêmios
bailarinos goianos
Bailarinos do Basileu França embarcam, na quinta-feira, para competição na Suíça (Foto: Cinthia Oliveira)

Quatro bailarinos goianos da Escola do Futuro de Goiás em Artes Basileu França partem para a Suíça nesta quinta-feira (25/01), onde participam do Prix de Lausanne, competição considerada o “Oscar” do balé mundial. Antônia Manrique, André Marra, João Pedro Silva e Yasmin Sabag conquistaram quatro das cinco vagas do Brasil no festival internacional que ocorre de 28/01 a 03/02. Ao todo, 88 bailarinos e bailarinas de 19 países vão disputar alguns dos prêmios mais concorridos no mundo do balé.

O festival recebe, desde 1973, jovens bailarinos de 15 a 19 anos que buscam seguir uma carreira profissional. Ao final da competição, muitos deles garantem bolsas de estudo ou contratos de trabalho em uma das mais de 70 escolas e companhias de dança prestigiadas de todo o mundo que apoiam o evento. Em 2023, a unidade de ensino profissional em artes do Governo de Goiás voltou do festival como vencedora na categoria Melhor Dança Contemporânea, prêmio conquistado pela estudante Ana Luísa Negrão. Depois do festival, ela foi contratada pela Dutch National Ballet, na Holanda, onde mora atualmente.

“O Governo de Goiás garante a ida dos nossos bailarinos e bailarinas para os principais festivais do mundo. Queremos mostrar ao mundo a competência dos artistas goianos. Essa é uma determinação do governador Ronaldo Caiado”, diz o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, José Frederico Lyra Netto. Coordenadora da Dança no Basileu França, Simone Malta relata ter as melhores expectativas para o desempenho dos estudantes goianos na competição. “Eles deram duro nesses últimos meses para se preparar. Então, que saiam de lá felizes com a experiência e o mais importante: com bolsas ou contratos para importantes escolas e companhias internacionais”, complementa.

Em 2023, estudantes da Escola do Futuro em Artes Basileu França conquistaram 15 prêmios em festivais internacionais de balé. Três conseguiram contratos profissionais com companhias de dança na Holanda e na Estônia, e outros nove ganharam bolsas de estudos em tradicionais escolas de ballet da Alemanha, França, Inglaterra e Estados Unidos.

Deixe um comentário


Confira também