Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Arte Plena Casa Galeria apresenta exposição coletiva Conversas In Loco

Montagem conta com 15 artistas estabelecidos em Goiânia, Cidade de Goiás, Rio de Janeiro e Amsterdã
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Por Manuela Costa (Divulgação)

A Arte Plena Casa Galeria abre na próxima quinta-feira (10), a exposição coletiva Conversas In Loco. A montagem reuniu artistas com produções que tangenciem os diálogos poéticos, cada um com sua linguagem particular, e segue para visitação até 10 de julho. Para evitar aglomerações, as visitas presenciais acontecerão mediante agendamento e com grupos de até cinco pessoas por vez. Também é possível conferir o evento virtualmente através das plataformas digitais e redes sociais da galeria.

Quando  se propõe a montagem de uma mostra coletiva, com artistas egressos de contextos e vivências variadas, tem-se que ter em mente alguns pontos fundamentais, observando do micro para o macro. Começa-se na análise da produção individual de cada artista, o contexto em que se insere, as poéticas pessoais e, daí, parte-se para um olhar mais amplo, como um recorte curatorial: se o conjunto de obras dialoga entre si, podendo funcionar como uma montagem, e, se dessa montagem podem haver desdobramentos  que suscitem relevância episódica para as artes. Essa sensibilidade se inicia na observação de cada artista e cruza com a premissa do trabalho do curador de converter esse diálogo (que só existe em linguagem plástica) em uma expografia que potencialize a individualidade e o todo da mostra. O desenho da exposição contou com a colaboração do curador Gilmar Camilo.

Assim surgiu Conversas in Loco, da interpretação da subjetividade como reflexão para novas possibilidades de diálogos e ampliação de fronteiras. Os artistas aceitaram o desafio de apresentar trabalhos em pequenos formatos, explorando, cada qual à sua maneira, essa dilatação da arte como expressão. A exposição conta com André Felipe Cardoso (GO), Antônio Tebyriçá (RJ), Carlos Monaretta (GO), Carlos Mota Morais (GO), Clarice Rosadas (RJ), Flávia Fabiana (GO), Hortência Moreira (GO), Livia Chagas (GO), Lulo Chaumont (RJ), Manuela Costa (GO), Matheus Martins (GO), Pedro Kastelijns (Amsterdã-HOL), Rafael Amorim (RJ), Raissa Jalkh (RJ) e Wander Von Wander (GO).

O grupo é bastante plural em linguagens, o que também foi pensado pela curadoria compartilhada entre a galeria – representada pelo curador Sandro Tôrres – e o artista Carlos Monaretta. Ambos planejaram juntos desde os nomes escolhidos por eixo de pesquisa, até as ambições para o decorrer da exposição, que ainda prevê encontros virtuais com convidados reputados para abordar temas relacionados, consonantes à contemporaneidade da produção atual, como por exemplo, mercado, precificação e escoamento, os agentes da cena, narrativas atuais e processos criativos.

Com mais esse projeto de ocupação, a galeria além de reconhecer o trabalho desses artistas, entende também a proposta como um intercâmbio de ricas possibilidades de resultados para a cena das artes visuais na capital; um exemplo disso é que vários artistas da mostra estão participando com seus trabalhos pela primeira vez no Centro-Oeste e já acenam para futuras incursões em projetos por aqui e parcerias com outros artistas estabelecidos em Goiás. A conversa da exposição continua no anexo da galeria, com obras de artistas contemporâneos do acervo.

Serviço:
Exposição Coletiva Conversas In Loco
Onde:
Arte Plena Casa Galeria – Rua 89, 546, Setor Sul
Quando: Entre 10 de junho e 10 de julho de 2021
Visitação: presencial, com agendamento prévio para grupos de até 05 pessoas
Horário: De segunda à sexta-feira, das 10 às 19h, e, aos sábados, das 10h às 13h
Instagram: @arteplena.casagaleria