Ricardo Maurício e Rubens Barrichello vencem na Stock Car

Os dois campeões agora alcançaram três triunfos cada e se isolaram como os maiores vencedores do ano na Stock Car
Ricardo Maurício e Rubens Barrichello
19ª vitória: Rubens Barrichello voltou ao topo do pódio Foto: Marcelo Machado de Melo/Stock Car

A nona etapa da temporada 2022 da Stock Car Pro Series coroou dois campeões no topo do pódio no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul. Ricardo Maurício (Chevrolet Cruze da Eurofarma-RC) venceu a Corrida 1 depois de ter largado na pole e ainda fez a volta mais rápida. Em seguida, Rubens Barrichello (Toyota Corolla da Full Time Sports) faturou a vitória na segunda prova do dia. Os dois alcançaram três triunfos cada e se isolaram como os maiores vencedores do ano.

Durante a Corrida 2, um acidente durante a janela de pit stops envolveu três carros. Três mecânicos foram atingidos, com dois deles sendo imediatamente removidos conscientes ao hospital local. Daniel Asensio sofreu fratura no joelho, enquanto Lucas Loures teve fratura na perna direita. O terceiro mecânico, Eslaeu Correia, voltou ao trabalho normalmente. Em respeito aos profissionais, não houve champanhe no pódio.

Em termos de campeonato, a vitória de Rubens Barrichello — maior pontuador da etapa, com 50 tentos — mexeu com a classificação. Com um quarto e um terceiro lugares neste domingo, Gabriel Casagrande (Chevrolet Cruze da A.Mattheis Vogel) continua líder, agora com 259 pontos. Rubinho soma 239 e subiu de quarto para terceiro, dois pontos atrás de Daniel Serra (Cruze da Eurofarma-RC) e três à frente do argentino Matías Rossi, sexto colocado na Corrida 1 e segundo na prova complementar. Somente cinco pontos separam o vice-líder do quarto melhor posicionado na tabela.

Maurício domina Corrida 1 — O tricampeão da Stock Car teve uma jornada soberana na primeira prova realizada no interior gaúcho. Ricardinho liderou a prova durante praticamente todo o tempo, com exceção da janela do pit-stop obrigatório. Depois que as posições foram realinhadas, o paulista de 43 anos cruzou a linha de chegada na frente, marcando também a volta mais rápida da etapa (1min21s488). Foi a 33ª vitória de Maurício na categoria, que atualmente tem quatro primeiros lugares a menos que Cacá Bueno e Thiago Camilo – os pilotos em atividade que mais venceram.

Ricardo salientou a volta por cima que tem empreendido no campeonato. “Foi sensacional. A primeira vitória na Corrida 1. Viemos de um ano conturbado com desclassificações, quebras, classificações ruins… Agora a gente conseguiu a primeira pole do ano, a primeira vitória na Corrida 1, a terceira do ano. Foi fantástico. E sair de Santa Cruz do Sul com quatro vitórias. É uma praça que adoro estar. Feliz por mim, pela equipe, por todos que vieram, e que essa fase continue até o fim da temporada”, disse.
Rubens Barrichello terminou na segunda posição, enquanto Daniel Serra completou o top-3. Andrés Jakos (Corolla da Full Time Sports) havia concluído a prova em terceiro, mas foi punido em 20s, nas duas corridas da etapa, por irregularidades no pit stops obrigatórios.

Barrichello volta ao topo — O campeão de 2014 saiu de Santa Cruz do Sul com sua segunda vitória no circuito e a 19ª na Stock Car Pro Series. O início da corrida teve o protagonismo do pentacampeão Cacá Bueno (Cruze da Crown Racing), que largou na frente em razão da regra do grid invertido. O carioca se mantinha na ponta quando era pressionado por Pedro Cardoso (Cruze da Crown II Racing). Em um momento decisivo, o jovem piloto abriu demais ao tentar a ultrapassagem sobre Bueno, dando a Ricardo Zonta a chance de tomar a liderança.

Ricardo Maurício e Rubens Barrichello
Santa Cruz do Sul recebeu a nona etapa da temporada 2022 Foto: Marcelo Machado de Melo/Stock Car

Durante a janela de pit-stop da Corrida 2, a equipe Cavaleiro liberou incorretamente o carro de Denis Navarro (Cavaleiro Sports), que se chocou com os Stocks de Pedro Cardoso e Bruno Baptista (RCM Motorsport). A direção de prova acionou o safety-car e optou por fechar a entrada dos boxes, cenário que suspendeu a janela de pit-stops.

Marcos Gomes e Thiago Camilo estavam na frente quando a prova foi retomada, mas os dois tinham de fazer suas paradas obrigatórias. O três vezes vencedor da Corrida do Milhão não realizou o procedimento e foi desclassificado, enquanto Gomes caiu para o fim da fila. Rubens Barrichello assumiu a liderança e venceu pela terceira vez no campeonato.
“Foi maravilhoso. Foi uma pena o que aconteceu ontem [na classificação], mas deu um valor ainda maior para a minha equipe, que ficou trabalhando até 1h30 da manhã reconstruindo o carro, então ganhar essa corrida com eles é o máximo da história. Fico muito feliz”, disse Rubinho, referindo-se ao acidente com Digo Baptista que interrompeu sua melhor volta no classificatório. “É um momento muito importante da minha vida, os meninos [filhos] estão correndo, então é usufruir e seguir fazendo o que a gente ama. Só posso ter gratidão no meu peito”, destacou Rubinho.

Etapa decisiva — A Stock Car volta a acelerar entre os dias 22 e 23 de outubro para a decisiva rodada dupla, com quatro corridas (duas no sábado e duas no domingo) no Autódromo Internacional de Goiânia.
A jornada em solo goiano vai definir os pilotos que vão decidir o título na temporada 2022. Ao término desta etapa, cada competidor terá de descartar as quatro piores pontuações obtidas no campeonato.

Stock Car 2022, etapa 9, Santa Cruz do Sul
Corrida 1, resultado final:

1º – Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze), 23 voltas em 32min19s332
2º – Rubens Barrichello (Full Time Sports/Toyota Corolla), a 3s182
3º – Daniel Serra (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze), a 7s184
4º – Gabriel Casagrande (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze), a 7s826
5º – Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla), a 8s163
6º – Matías Rossi (A.Mattheis-Vogel/Toyota Corolla), a 9s617
7º – Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Toyota Corolla), a 9s974
8º – Pedro Cardoso (Crown II Racing/Chevrolet Cruze), a 10s690
9º – Cacá Bueno (Crown Racing/Chevrolet Cruze), a 11s070
10º – Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Toyota Corolla), a 11s711
11º – Sergio Jimenez (Scuderia Chiarelli/Toyota Corolla), a 12s779
12º – Andrés Jakos (Full Time Sports/Toyota Corolla), a 23s518
13º – Lucas Foresti (KTF Sports/Chevrolet Cruze), a 59s379
14º – Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze), a 1min05s115
15º – Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze), a 1min16s523
16º – Julio Campos (Lubrax Podium/Chevrolet Cruze), a 1min19s614
17º – Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze), a 1min21s244
18º – Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla), a 1 volta
19º – Tuca Antoniazi (Hot Car Competições/Chevrolet Cruze), a 1 volta
20º – Galid Osman (Shell V-Power/Chevrolet Cruze), a 1 volta
21º – Felipe Lapenna (Hot Car Competições/Chevrolet Cruze), a 1 volta
22º – Gaetano Di Mauro (KTF Sports/Chevrolet Cruze), a 1 volta
23º – Tony Kanaan (Full Time Bassani/Toyota Corolla), a 1 volta
24º – Guilherme Salas (KTF Racing/Chevrolet Cruze), a 5 voltas
25º – Rodrigo Baptista (Crown Racing/Chevrolet Cruze), a 6 voltas

Deixe um comentário


Confira também