Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

“Riquezas de Goiás” é o tema da Mostra Kzulo 2022

Arquitetos e designers contarão histórias sobre a cultura, o turismo, a economia, o esporte e a arte em ambientes que serão montados na casa da Enec Engenharia
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Na edição da mostra em 2021, as arquitetas Nathallia Velasco e Izadora Ayres homenagearam a dupla sertaneja Matheus e Kauan no ambiente “Camarim” (Foto: Rodrigo Estela)

A possibilidade de contar histórias através da arquitetura e da decoração sempre foi o que motivou a Mostra Kzulo de Arquitetura, Decoração, Design e Paisagismo, desde seu surgimento, em 2017. Por isso, em mais uma edição em Goiânia, a organização aposta no poder da cultura do Estado e apresenta o tema para 2022: “Riquezas de Goiás”. Os arquitetos e designers terão a oportunidade de abusar da sua criatividade para mostrar a cultura, o turismo, a economia, o esporte e arte em ambientes que serão montados na casa da Enec Engenharia, na T3, mesmo endereço da edição 2021.

A diretora do evento, Joseane Pereira, conta que a casa já está pronta para receber os novos ambientes. “Quando pensamos na Mostra Kzulo, a primeira coisa que vem à mente é que história vamos contar dessa vez. Queremos que os profissionais extrapolem seus limites para mostrar como nosso estado é forte, e que eles representem essa força com beleza e harmonia em seus espaços”, pontua.

Para elaborar o conceito deste ano, ela contou com a ajuda da agência de marketing digital, Garcia Marketing, que trabalhou no conceito que será visto nas redes sociais e anúncios da Kzulo deste ano. “Pensar nas Riquezas de Goiás nos leva a tantos lugares e insights que ficou impossível trazer apenas um elemento. Por isso vamos usar várias peças para despertar no arquiteto, o desejo de fazer um ambiente belíssimo”, explica Humberto Garcia, CEO da empresa.

Entre uma arte e outra, um post ou anúncio, o público vai se deparar com riquezas como a fauna representada na flor do pequi e do ipê, na cultura que vem em forma dos bois das cavalhadas, na poesia e na música além da arquitetura colonial e rural, muito presente no dia a dia dos goianos. “O agronegócio e o esporte também serão referenciados e já tem até ambiente reservado por arquitetos renomados”, antecipa Joseane que diz estar muito empolgada com essa nova edição, que marca o segundo ano na capital goiana.

Como sempre, os ambientes devem trazer elementos que falem do que torna o estado de Goiás especial e neste caso, as Riquezas de Goiás, como sua cultura peculiar, fauna, flora, poesia, música, esporte, economia e personalidades. O objetivo é despertar a criatividade dos profissionais participantes. “Será possível uma sala que representa a delicadeza das poesias de Cora Coralina? um escritório que espelhe a pujança do agronegócio no estado? quem sabe algum designer não queira homenagear Pedro Ludovico Teixeira?”, sonha a diretora. O desafio já está sendo abraçado por muitos.

Vale lembrar que muitas histórias já foram contadas pela Mostra Kzulo que começou em 2017, em Anápolis e desde então se consolidou como um evento que extrapola o conceito básico e trivial de mostrar tendências, e faz questão de se inserir num contexto cultural e busca emocionar. Já foram três edições em Anápolis, uma em Goiânia e uma em Marabá, no Pará.

Este ano a mostra está prevista para acontecer entre os dias 16 de setembro a 30 de outubro.

A diretora do evento, Joseane Pereira (Divulgação)