Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Rebeldia e arte

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

A liberdade e a rebeldia da adolescência foram os temas abordados por Mariana Carvalho no Quarto do rapaz da Casa Cor 2014. Inspirada pelo trabalho de Marcelo Amorim, artista plástico goiano radicado em São Paulo, a arquiteta levou à mostra quadros e esculturas que mesclam o lúdico da pré-adolescência com a sofisticação de um jovem culto e apaixonado por arte. Prova disso é a iluminação, toda cênica. Cada obra merece ser apreciada individualmente.

Criatividade na parede: revestimento de porcelanato preto, montado peça por peça

E a arte não está só nos objetos. A parede toda preta, em revestimento de porcelanato – montado manualmente, peça por peça -, é um evento por si só. “Não queria apenas um papel de parede, queria dar um toque moderno e que traduzisse esse instinto radical”, explica a arquiteta. Incomum em quartos, o revestimento é uma aposta da profissional para esta edição da Casa Cor. “Não é necessário ficar só no básico. É possível, sim, investir em novos materiais e revestimentos, como uma forma de inovar na decoração”, frisou.Como hoje a juventude passa mais tempo no quarto e preza por privacidade e liberdade, o local foi projetado para atender às necessidades do dia a dia. Mesa de estudos e suporte para laptop, reprodutor de música e um frigobar. Segundo mariana, o letreiro “crazy dreams” (“sonhos loucos”) define bem o ambiente. “É um jovem cheio de questionamentos e com alma rebelde, mas que preza pela funcionalidade e elegância, sem abrir mão do aconchego”, descreve.

Arquiteta Mariana Carvalho