Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Pandemia multiplica procura por condomínios horizontais

Busca por imóveis maiores e mais confortáveis, além das facilidades de crédito, impulsionam o mercado
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

procura por condomínios horizontais

A pandemia do coronavírus mudou hábitos, expandiu conceitos e criou novas formas de trabalho. Nunca se pediu tanta comida delivery, festas e reuniões de trabalho passaram a ser virtuais e residências se tornaram escritórios e até salas de aula. Nunca se passou tanto tempo em casa e esta nova realidade impactou o mercado imobiliário em Goiás, multiplicando a procura por condomínios horizontais.

O lugar onde moramos se tornou também o local de trabalho para os adultos e de aulas para as crianças e adolescentes. Idosos hoje tentam fazer quase tudo sem sair de casa. Com isso, as famílias perceberam que precisavam de uma moradia maior e mais confortável, que proporcionasse mais sensação de liberdade com segurança. Diante desta iminente necessidade por morar e viver bem, os condomínios horizontais ficaram mais demandados.

Os números são impressionantes. Na FGR Incorporações, empresa responsável pelos condomínios horizontais Jardins, a procura foi multiplicada por 20. Desde o último dia 15 de julho, após a maior flexibilização do isolamento social, mais de 3.600 famílias já visitaram o estande de vendas e a casa modelo do projeto Casas Jardins da empresa, uma média mensal de quase 1 mil visitas, contra as cerca de 50 que aconteciam todos os meses antes da pandemia.

O projeto Casas Jardins, pelo qual a incorporadora constrói e entrega a casa pronta para os futuros moradores, também contribuiu para este boom. “A pandemia mudou o conceito de moradia. As pessoas perceberam o quanto se sentir livre é importante”, explica a diretora comercial da FGR Incorporações, Michelle Perez. Agora, a empresa entrega não só um condomínio de lotes, mas casas bem projetadas, com todos os projetos e alvarás emitidos, prontas para morar.

A maior oferta de crédito e os juros mais baixos também estão ajudando quem passou a buscar uma casa mais confortável. O economista Ricardo Amorim, o mais influente do Brasil, segundo a revista Forbes, lembra que a Taxa Selic já baixou para 2% ao ano, o menor nível desde o início da série histórica, em 1986, o que hoje favorece o investimento no mercado imobiliário. “Em agosto, os financiamentos com recursos da caderneta de poupança cresceram 75% em relação ao mesmo período do ano passado. Praticamente dobrou a oferta de financiamento imobiliário, a maior da história”, lembra.

FGR lança mais um condomínio Jardins 

De olho neste potencial de demanda por moradias mais confortáveis e num mercado imobiliário mais aquecido, a FGR está lançando o seu novo condomínio horizontal: o Jardins Marselha, localizado em área estratégica em Aparecida de Goiânia. A cinco minutos do Buriti Shopping, ele conta com 631 lotes com tamanhos entre 200 e 300 m², entregues com sobrados de até 181 m² prontos para morar, além de 30 mil m² de área de lazer e esporte.

O novo Jardins Marselha chega ao mercado oferecendo infraestrutura assinada por arquitetos e paisagistas renomados, garantindo toda sofisticação da marca. O paisagismo está a cargo do paulista Benedito Abbud, o projeto arquitetônico ficou por conta do arquiteto goiano Pedro Ernesto e o projeto urbanístico é assinado pelo arquiteto e urbanista Luís Fernando Cruvinel Teixeira. O condomínio terá vários atrativos, como praças, quadras de tênis, quadra poliesportiva, campos de futebol society, quadras de areia, gramado multiuso, parques infantis, pet place, feirinha, horta, quiosques, academia integrada com o espaço gourmet, brinquedoteca, piscina recreativa, pista de caminhada ou cooper.

A novidade é que o Marselha, além de todos os benefícios de viver em um Jardins, entrega os lotes já com as casas prontas para morar. Por meio do projeto Casas Jardins, os compradores escolhem entre seis variações de plantas de casas tipo sobrado, opções de 154 a 181 m², varanda e quintal privativo, duas e três suítes e quatro quartos, sendo três suítes com home office reversível e vários modelos de fachadas. Também são oferecidos kits de personalização para as áreas de lazer, como o espaço gourmet e piscina, além da opção de preparação para elevador, que melhora a mobilidade.

As Casas, que são entregues 100% finalizadas, com a construção supervisionada pela equipe da FGR, contam com projeto moderno e inteligente, ambientes integrados e amplos, proporcionando circulação confortável e aproveitamento funcional de todos os espaços. As plantas ainda são flexíveis, possibilitando futuras alterações e ampliações. O projeto arquitetônico dos sobrados que ocuparão o Jardins Marselha é assinado pelo arquiteto Alexandre Leite e o projeto de interiores, por Adriana Mundin e Fernando Galvão.

Outra facilidade para o comprador é que o financiamento total, do lote mais a casa, é feito direto com a FGR, sem burocracia e em condições mais vantajosas do que os bancos oferecem no mercado: até 30 anos para pagar, com taxa de 5,99% ao ano e correção pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação no País. Com 28% do valor total pago, em três anos, o morador já pode se mudar para a sua Casa Jardins, no Marselha.