Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Mostra Artefacto Goiânia abre as portas com o tema “Natureza Modernista”  

Proprietária da franquia, Andrea Senna apresenta a nova edição do evento que reúne relevantes nomes da arquitetura na cidade
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Nossa natureza é modernista – tanto na arquitetura quanto na interação com o seu entorno. O DNA da Artefacto também é modernista. Com 46 anos de história completos este ano, em pleno centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, a Mostra Artefacto 2022 estreia valorizando mais do que nunca essas características: a organicidade e originalidade do desenho, a sofisticação das matérias-primas naturais e a excelência do fatto a mano. Foi assim que a Artefacto conquistou a liderança no Sul dos Estados Unidos e hoje está presente em projetos de alguns dos arquitetos mais renomados do planeta, como Norman Foster, Bjarke Ingels, Antonio Citterio, Herzog & de Meuron, Renzo Piano e Zaha Hadid. Do novíssimo Rosewood, novo point paulistano, ao Cipriani Club, em Nova York, além de hotéis de luxo que vão de Jumby Bay Island ao Hotel du Cap-Eden-Roc, no sul da França, a marca vai se perpetuando no tempo e no espaço.

Para 2022, arquitetos e designers goianos assinam espaços em que interpretam o lifestyle Artefacto com soluções inspiradoras que poderiam estar em qualquer lugar do mundo. Confira:

Ana Paula de Castro, Sanderson Porto, Isadora Morais e Bruno Morais

(Foto: Marco Antonio)

Ana Paula e Sanderson atuam no mercado há 30 anos por meio do escritório que tem projetos desenvolvidos em diversas áreas, como interiores para residenciais e corporativos em Goiânia, São Paulo, Brasília e Minas Gerais. Nesta décima participação na Mostra Artefacto Goiânia, eles criaram um ambiente que convida ao descanso e ao convívio – uma grande sala de estar, com cerca de 56 metros quadrados. Um dos destaques do mobiliário é o sofá modular Orfei, que permite uma composição orgânica e inusitada. “Trouxemos para nosso ambiente elementos naturais, como as plantas e a madeira, e buscamos continuar remetendo à natureza nas texturas do papel de parede, dos tecidos escolhidos para o mobiliário e nas formas orgânicas que permeiam o espaço”, explicam. “Nossa maior inspiração foi o sentimento de calma e tranquilidade dos litorais da Bahia”, revelam. Para Ana e Sanderson, “a preocupação com detalhes, a qualidade e pesquisa envolvidos nos produtos são grandes diferenciais da Artefacto”.

Aneton Vilela

(Foto: Marco Antonio)

Nascido em Anápolis, Aneton sempre gostou das artes, arquitetura e decoração. Após a graduação, sua trajetória na arquitetura teve início há sete anos e seus projetos de interiores, corporativos e acompanhamentos de obras se desenrolam em Goiânia, Anápolis, Brasília, São Paulo e Pelotas. Em sua terceira participação consecutiva na Mostra Artefacto Goiânia, o profissional apresenta um quarto com 26 metros quadrados. “Privilegiei a organicidade das matérias-primas naturais, da iluminação e da circulação. Criei um ambiente confortável por meio do uso de materiais em sua essência – essa foi a minha grande inspiração nesse projeto”, revela. Para Aneton, “a originalidade, bem como as matérias-primas, tornam o mobiliário da Artefacto confortável e ergonômico sem abrir mão do design. É uma empresa consolidada com o compromisso, qualidade e atendimento, além do design que imprime personalidade nos projetos. Entendo a Artefacto como sinônimo de excelência, sempre inserida como parceira – não só no momento de compra, venda e escolha dos produtos – mas na garantia de pós-vendas e suporte ao cliente”.

Bruno Veras e Juliano Costa

(Foto: Marco Antonio)

A dupla Bruno Veras e Juliano Costa atua em três segmentos principais: residencial (casas e apartamentos), comercial (lojas, restaurantes, corporativos) e, atualmente, também no mercado imobiliário, com projetos desenvolvidos em Goiânia, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Para a terceira participação na Mostra Artefacto Goiânia, eles criaram uma varanda com layout contemporâneo que transmite a ideia de que um espaço pode servir aos mais diversos tipos de uso/funcionalidades. O grande destaque do ambiente é uma composição em “L” para o estar, uma mesa multiuso (jantar + jogos) e um balanço para garantir o escapismo lúdico nos momentos de descompressão. “A Artefacto é uma excelente marca do nosso mercado nacional. Uma empresa que oferece extrema qualidade no produto, investe em desenho, é atemporal, com um pós-vendas diferenciado, apresentação adequada do produto no showroom e um atendimento simplesmente excepcional”, resumem.

Cecilia do Vale

Mineira de Uberlândia, Cecília considera o apoio da família e dos amigos essencial para que seus diversos cursos e viagens inspiradoras a transformassem em uma apaixonada designer de interiores. Há 25 anos na área, seus projetos hoje estão em Goiás, Pará, Maranhão e Tocantins. Prezando pela qualidade e funcionalidade de cada ambiente, em sua estreia na Mostra Artefacto Goiânia ela preparou um quarto de casal de 24 metros quadrados com tons neutros. “Me inspirei nas plantas naturais para tornar o ambiente mais acolhedor e aconchegante, compondo com as peças um modo Natureza Modernista. A Beauty Desk Lulli, da Beach & Country, é o grande destaque do projeto”, revela. A profissional enxerga a Artefacto como sinônimo de produto impecável em termos de design e sofisticação. Para ela, “a marca junta num só contexto beleza, serviços de qualidade e produtos de total excelência”.

Claudia Zuppani

(Foto: Marco Antonio)

Nascida em Itumbiara, Claudia descobriu em uma das suas muitas viagens que a história do mundo é contada por meio da arquitetura e, assim, decidiu criar suas próprias narrativas por meio dessa linguagem. Em atividade desde 1995, hoje ela atua nos segmentos de arquitetura e interiores, com projetos concluídos em Goiás, Distrito Federal, Maranhão, Mato Grosso e São Paulo. Claudia busca trabalhar a criatividade e a sofisticação de forma única em cada projeto, não seguindo à risca um estilo único. Sua linguagem pode ser apreciada na varanda de 50 metros quadrados com espaço integrado para estar e refeições projetada para essa Mostra Artefacto Goiânia. “Os materiais característicos do movimento modernista foram a inspiração para a criação do ambiente. O uso do cimento queimado contrasta com a estampa do tecido aplicado na parede. O mesmo tecido traz para o projeto uma ligação com a natureza, complementada pelas linhas outdoor que utilizei no projeto”, explica. Para a profissional, “a Artefacto é uma das melhores marcas quando procuramos qualidade e design. Sempre buscando inovação e tecnologia para o mobiliário, além de um acabamento impecável”.

GT Arquitetura

(Foto: Marco Antonio)

Com olhar sempre atento às casas de Jataí, sua cidade natal, Gabriela sonhava em ser arquiteta. Na área desde 2006, atua nos segmentos de arquitetura e interiores com foco em residenciais, comerciais, escolas e clínicas, com projetos em Goiânia, Jataí, Rio Verde, Alto Araguaia, Chapadão do Céu e Ribeirão Preto. Para sua primeira participação na Mostra Artefacto Goiânia, se inspirou nos conceitos da arquitetura biofílica e projetou um ambiente repleto de elementos que proporcionam a sensação de aconchego e bem-estar, como a madeira fazendo o revestimento de teto e parede, as cores quentes do couro, a palha natural, o linho, a iluminação aconchegante. “A Artefacto é a minha referência brasileira máxima em mobiliário. Uma marca que entrega altíssima qualidade e sofisticação e um design que a torna diferenciada pela elegância, pelos materiais e acabamentos. São peças com uma linguagem atemporal, inconfundíveis”, afirma.

Karine Espírito Santo

(Foto: Marco Antonio)

Graduada em arquitetura e urbanismo, a goianiense, filha de pai engenheiro, nunca teve dúvidas sobre a escolha da profissão. Arquitetura residencial, comercial, hospitalar e interiores são os segmentos que atende desde 2002, com projetos desenvolvidos em Goiás, Distrito Federal e São Paulo. Cores neutras com toques vibrantes e materiais aconchegantes são características do seu trabalho que chega pela primeira vez à Mostra Artefacto Goiânia. O projeto de um living/home de 54 metros quadrados, onde tudo se integra – home, office, mesa de chá/ jogos e um bom bate-papo –, tem o sofá Geta como grande destaque, bem ao centro do ambiente, dividido e direcionado para lados opostos. “Criamos um ambiente funcional e planejado de acordo com o uso e suas funções. Elementos naturais como a pedra foram usados para revestir pisos e paredes que são demarcadas por linhas geométricas bem definidas. Vasos com acabamento rústico e plantas integram a natureza ao espaço”, revela. Para Karine, “a Artefacto está sempre pensando no design a partir de diferentes materiais, traduzindo o que há de melhor por meio de sensações e experiências estéticas, tudo aliado à qualidade incrível das peças”.

Karla Bittar e Eduardo Bittar

(Foto: Marco Antonio)

Karla sempre foi ligada à arte e decoração. Eduardo, desde criança, brincava de desenhar seu próprio hotel. Nascidos em Anápolis, iniciaram suas trajetórias no início dos anos 2000, atuando nos segmentos de arquitetura residencial, comercial e interiores, com projetos concluídos em destinos como Goiânia, Anápolis, Brasília e São Paulo. Amantes da beleza encontrada nas coisas simples e da valorização das linhas retas e puras por meio de materiais naturais, criaram uma varanda para a quinta participação da Mostra Artefacto Goiânia. São 75 metros quadrados de um ambiente outdoor com atmosfera de ambiente indoor, isso devido à escolha do mobiliário, além das cores e produtos naturais, luminárias em cerâmica, palhas e tons neutros. Para a dupla, a Artefacto “é uma marca que temos orgulho de ser brasileira, com produtos de muita qualidade. Os desenhos dos novos produtos estão cada vez mais atuais e únicos. E, o mais importante, a assistência do pós-vendas agrada muito aos clientes”.

Kerley de Melo

(Foto: Marco Antonio)

O interesse pelas plantas de imóveis publicadas em jornais e a rotina na marmoraria do seu tio despertaram a paixão da goianiense pela arquitetura. O início da trajetória profissional se deu em 1995 e hoje seu escritório atua nos segmentos de arquitetura e interiores para residenciais e comerciais, com projetos desenvolvidos em Goiás, Tocantins e Brasília. Adepta do “menos é mais”, Kerley já participou de duas Mostras Artefacto Brasília e de 17 edições da Mostra Goiânia. Para este ano, ela preparou um ambiente de estar com jantar com 57 metros quadrados. Para ela, “a Artefacto significa qualidade, estética e conforto com pós-vendas excelente. A marca se diferencia também pelos vendedores qualificados e bem treinados, sempre dispostos a atender muito bem aos clientes”.

Ligia Barros

(Foto: Marco Antonio)

Filha e irmã de engenheiros, Ligia cresceu na construtora de sua família. A graduação em arquitetura e urbanismo marcou o início de sua trajetória em 2004. Seu escritório atua nos segmentos de arquitetura de interiores para residenciais, corporativos e comerciais, com projetos desenvolvidos em Rio Verde, Goiânia e Ribeirão Preto. Conciliando funcionalidade, conforto e estética, para sua terceira participação na Mostra Artefacto Goiânia ela criou um ambiente de estar com jantar totalizando 56 metros quadrados. Um espaço leve, orgânico, monocromático, com visual natural. “A aplicação da textura de cimento queimado, criando uma aparência rústica nas paredes e teto, com a inserção da mesa de jantar de madeira, criou um contraste com os materiais nobres e sofisticados como vidro, metal e espelho”, explica. Para Ligia, “a Artefacto é uma marca sensacional, com peças multifuncionais, design perfeito, conforto superior e acabamento impecável, além do atendimento superior e pós-vendas muito satisfatório”.

Maurem Françoise

(Foto: Marco Antonio)

Impulsionada à arquitetura pela família, Maurem concluiu as graduações de artes plásticas e design de interiores e, há vinte anos, atua nos segmentos de interiores (residencial, urbano, veraneio e fazendas), comercial, corporativo e hotelaria com projetos predominantemente concluídos em Goiás. Seu trabalho é caracterizado pela fluidez, forma e função – fatores que traz aliados aos tons, tramas e traços naturais, buscando sempre o essencial: “Que é relativo para cada indivíduo e cada espaço”, explica. Após 18 participações na Mostra Artefacto Goiânia, para esse ano a arquiteta criou um lounge de 56 metros quadrados, valorizando espaços livres, limpos, funcionais e o paisagismo natural. Para ela, “a Artefacto tem a qualidade nos materiais, a precisão no design e a sofisticação no resultado, além de primar pela parceria, processo de escolha prazeroso e segurança nos resultados”.

Pedro Ernesto Gualberto e Leandra Castro

(Foto: Marco Antonio)

Pedro Ernesto é arquiteto e urbanista. Leandra Castro é designer de interiores. Em 1998, Pedro abriu seu escritório, do qual Leandra tornou-se sócia em 2005. Atuando nas áreas de arquitetura e interiores para residenciais, comerciais, corporativos e clínicas, eles têm projetos desenvolvidos em Goiânia e interior de Goiás, Brasília, Belo Horizonte, Minas Gerais, São Paulo, Cuiabá, Pará, Rio de Janeiro, Bahia e Boston (EUA). Apostando em elementos atemporais e na presença de materiais nobres, eles criam projetos onde a forma e a função se alinham. A dupla de profissionais – que participou de todas as edições da Mostra Artefacto Goiânia – projetou neste ano uma sala de estar com jantar de 52 metros quadrados. “Trouxemos a natureza modernista para nosso projeto por meio de elementos rústicos que utilizamos, como a pedra na parede, o piso de cimento queimado e as plantas. Montamos também uma galeria em homenagem à arte da Tarsila do Amaral e do Burle Marx – ícones modernistas do Brasil”, revelam. Para eles, “a Artefacto é uma marca consolidada, uma loja que une design, conforto e qualidade. São produtos para a vida toda. A empresa é a nossa parceira em vários projetos há muitos anos”.