Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Goiânia terá primeiro Parque Arquitetônico Privativo

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Com inspiração na arquitetura europeia, sobretudo inglesa, as incorporadoras GPL, Terral, e a Town Desenvolvimento Imobiliário trazem para Goiânia o primeiro Parque Arquitetônico Privativo – um complexo formado por três empreendimentos de alto padrão em estilo inglês, com apartamentos a partir de 240 metros quadrados 

O Parque está sendo desenvolvido em uma quadra inteira no Setor Marista, a 50 metros do Shopping Bougainville. A trilogia teve início no lançamento do Victorian em 2013, com entrega prevista para 2017, que se tornou conhecido por possuir o primeiro elevador para carros do Centro-Oeste, com a possibilidade do morador estacionar seu automóvel dentro do apartamento.  Agora, a quadra recebe as torres Dinastia e Époque, com lançamento previsto para outubro.

A beleza atemporal da arquitetura europeia é um dos principais marcos do projeto que trará materiais artesanais e rústicos, como o tijolo inglês e o revestimento mineral, inspirados nos acabamentos europeus. Segundo o arquiteto responsável pelo projeto, Alexandre Leite, o Parque Arquitetônico Privativo será um referência de arquitetura. “Desde o princípio, o desejo foi projetar algo diferente, imponente e que fosse percebido de longe. É uma fachada que não cansa, não enjoa, traz romantismo, harmonia e elegância”, destaca.

Exclusividade

O projeto foi desenhado a partir da elaboração de plantas do tipo “periféricas”, onde as escadas e os elevadores privativos são posicionados no centro do edifício, possibilitando a personalização do imóvel de acordo com as necessidades do morador. Neste modelo, os moradores podem acessar área íntima sem passar pela social. 

Além dos serviços e uma área de lazer completa, o complexo trará ainda uma praça privativa para os moradores, projetada pelo arquiteto e paisagista Benedito Abbud. “A praça de contemplação vai se tornar uma ilha de paz e tranquilidade, um verdadeiro respiro para os moradores. É como se o investidor estivesse vivendo a experiência de morar numa casa com quintal”, compara.