Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

DonaFlor Mobília traz designers renomados para Coleção 2019

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

A harmonia estética, o design tipicamente brasileiro e a inovação da DonaFlor Mobília se fazem presente na recém-lançada Coleção 2019 da marca. A empresa especializada em mobiliário e acessórios assinados para in outdoor traz um portfólio pautado pela elegância, funcionalidade, ergonomia e muita personalidade, com um toque particular de bossa, poesia e liberdade criativa.

A Coleção 2019 prima por soluções que permitem tornar os ambientes acolhedores, com peças de desenho leve, versáteis, visualmente simples e práticas, com uma linguagem contemporânea e que permeiam por tendências mundiais do comportamento e do design. Com produtos modulares, que permitem diferentes composições, e um toque lúdico que brinca com volumes, formas e admite múltiplas funcionalidades, a marca traz peças com acabamentos que unem resistência ao conforto e à elegância.

Em um processo de co-criação, as novidades são assinadas por diferentes designers brasileiros de renome internacional – tais como Lattoog, Adolini + Simonini, Daniela Ferro e Rejane Carvalho Leite – que, sob a curadoria minuciosa da diretora de design Mila Rodrigues e do diretor comercial Marcelo Yamasita, deram vida a diferentes propostas de móveis e itens decorativos.

As novidades serão apresentadas em primeira-mão durante o Circuito Design Paraná, que acontece de 23 a 25 de novembro de 2018 nas cidades paranaenses de Londrina e Arapongas – importantes polos da movelaria nacional.

Confira abaixo algumas das novidades da Coleção 2019:

Mesa de jantar Bask, de Lattoog

(Foto: Divulgação)

Em uma leitura do prazer em desfrutar o sol e a natureza, a peça segue uma das premissas dos designers e da empresa – criações com várias “camadas de leitura” e não somente a apreciação da forma, mas a união de referências e aspectos da cultura nacional.

Chaise suspensa Lazy Day, de Mila Rodrigues 

(Foto: Divulgação)

A peça traz em sua essência o desejo intrínseco de relaxar ao ar livre, como um convite para passar o máximo de tempo possível desfrutando das sensações de estar envolto pela natureza e compartilhar o momento com mais pessoas. As formas orgânicas se intercalam de maneira harmônica, em um equilíbrio entre o volume generoso e as linhas fluídas, que de fato “flutuam” nos ambientes;

Mesa Cegonha, de Lattoog

(Foto: Divulgação)

Além da utilidade primordial, a peça permite múltiplas funcionalidades – como revisteiro, porta objetos ou cachepot – por meio de uma cesta tramada em cordas coloridas que confere um caráter versátil e identidade ímpar à mesa;

Cadeira Loop, de Rejane Carvalho Leite

(Foto: Divulgação)

A peça brinca com as curvas da fina – porém robusta – estrutura de alumínio, que se tangenciam em linhas orgânicas e graciosas. A corda náutica é tramada em um padrão fechado que é “interrompido” por cordas verticais que se cruzam de forma espaçada, entrelaçando a estrutura e criando leveza e transparência sem perder o conforto.