Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

Comemorando o Dia das Mães, Feira na Rosenbaum apresenta Feira de Todas as Mães

Evento terá formato híbrido, com possibilidade de visitação através de videochamada
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
(Divulgação)

Para comemorar o Dia das Mães, a Feira na Rosenbaum apresenta a “Feira de Todas as Mães”, uma edição especial híbrida, entre os dias 24 de abril a 8 de maio. Com a curadoria de Cris Rosenbaum, foram selecionadas 52 marcas de criativos com alma brasileira, entre artistas, artesãos e designers independentes, com produtos autorais de moda, decoração e arte, em uma energia de acolhimento e pluralidade.

Para visitas virtuais, o atendimento poderá ser realizado por videochamada via aplicativo Zoom, enquanto as visitas presenciais podem ser agendadas através do WhatsApp (11) 99871-0145 ou pelo link https://bit.ly/3oqSJci e estarão disponíveis em 4 horários fixos: das11h às 12h30; 13h às 14h30; 15h às 16h30 ou 17h às 18h30. Vale ressaltar, que as entregas dos produtos adquiridos na Feira na Rosenbaum serão feitas de forma sustentável pela Carbono Zero Courier.

Alma Brasileira

Com o propósito de expor a alma brasileira, a Feira na Rosenbaum cria uma atmosfera multissensorial, que inclui uma narrativa visual, sabores, música, cheiros, cenários e encontros, em uma energia de casa aberta e acolhimento. Através de suas edições que reúnem artistas e artesãos, desde comunidades criativas tradicionais até designers independentes, a Feira na Rosenbaum leva ao público criações autorais com identidade brasileira, que ajudam a contar e promover a rica diversidade cultural, com suas expressões e saberes. A essência é a alma e tudo o que envolve tempo e significado.  Existe alma nos modos de construir coisas. No Brasil, tão diverso, os modos de criar são plurais. O jeito de ver beleza nas coisas também. A Feira abre os olhos para enxergar, nos fazeres tradicionais e contemporâneos, as variações criativas do que já existia, o sentido, a história e a estética das camadas do Brasil e de sua gente.

(Divulgação)
(Divulgação)