Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

CAU/GO apoia proposta para transformar Jóquei Clube em CCBB, em Goiânia

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Foto: Lucas Jordano

CAU/GO comunica que apoia a proposta de transformação do antigo Jóquei Clube de Goiás, obra projetada pelo arquiteto e urbanista Paulo Mendes da Rocha, em uma futura sede do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). A ideia é de iniciativa do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG), presidido pelo escritor e historiador Jales Guedes Coelho.

Em agosto, o presidente do CAU/GO, Fernando Chapadeiro, reuniu-se no IHGG com Jales Guedes, ao lado dos arquiteto e urbanistas António Manuel, Jacira Pires e Narcisa Abreu, para tratar do assunto e manifestar o apoio do Conselho.No dia 17, Jales Guedes havia estado em Brasília, onde realizara visita técnica à sede do Banco do Brasil, para reivindicar a instalação da unidade do CCBB. “Foi-nos solicitada uma exposição de motivos que fundamente a proposta, a ser levada à Diretoria e ao Conselho de Administração do BB”, informou Nilson Jaime, do IHGG, que participou do encontro.

“A proposta une o resgate de um tesouro arquitetônico brasileiro, que no momento encontra-se abandonado e extremamente deteriorado, a um projeto cultural que já dá muito certo em outras capitais”, afirma Fernando Chapadeiro. “Instalado no Centro de Goiânia, o CCBB sem dúvida proporcionaria aos goianienses uma programação cultural rica, acessível e democrática.”

Para o arquiteto António Manuel, caso concretizada, a proposta não só preservaria uma obra importante, como poderia motivar um concurso público nacional visando a reocupação do espaço. “As características e as qualidades do arcabouço arquitetônico do edifício em questão”, disse, “nos dão certeza de seu potencial para acomodar amplo espectro de atividades e eventos culturais, nos largos vãos, além de generosos e diferenciados pés-direitos da esplêndida solução estrutural.”

Histórico
Em 15 de dezembro de 2017, Dia do Arquiteto e Urbanista, o CAU/GO protocolou no Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em Goiânia, uma proposta de tombamento do Jóquei Clube de Goiás. O pedido, que acabou indeferido, considerava o risco de demolição da edificação. Naquele ano, houve uma mobilização pública em prol da preservação do antigo clube.

Acesse a íntegra do parecer técnico que apoiou o pedido ao Iphan, elaborado pelo arquiteto e urbanista Lucas Jordano.


Conforme nota emitida pelo Conselho à época, o Jóquei Clube integra a paisagem do Centro de Goiânia e faz parte da memória afetiva e da identidade do goianiense. Para a autarquia, independentemente de quem venha a adquirir o local ou do uso que ele venha a ter, é primordial que seja garantida a integridade da estrutura da edificação, tal qual ela é hoje. Além do Jóquei, Paulo Mendes da Rocha é autor dos projetos do estádio Serra Dourada, da Rodoviária de Goiânia e de uma residência na rua 83, Centro, onde hoje funciona uma agência do Banco do Brasil.