Casa Cor Goiás 2016 tem ambiente inspirado em Siron Franco

<p style="text-align: justify;">Com obras memor&aacute;veis e reconhecimento mundial no universo das artes, o artista pl&aacute;stico goiano Siron Franco foi a inspira&ccedil;&atilde;o para as arquitetas Andr&eacute;ia Spessato e N&aacute;ira S&aacute;, que participam pela 4&ordf; vez da Casa Cor Goi&aacute;s, para a elabora&ccedil;&atilde;o da Sala do Artista, espa&ccedil;o que homenageia Siron pelos seus 70 anos, que ser&atilde;o completados em 2017.</p>
<p style="text-align: justify;">O ambiente, voltado aos amantes de um design atemporal e cosmopolita, re&uacute;ne o estilo urbano dos lofts nova-iorquinos ao charme vintage. &ldquo;&Eacute; um ambiente que traz a ess&ecirc;ncia da genialidade de Siron, mas que se encaixa no perfil de artistas, arquitetos, designers, fot&oacute;grafos, jornalistas e artes&atilde;os, advogados, m&eacute;dicos, empres&aacute;rios que, em uma perspectiva diferente, tamb&eacute;m atuam de forma autoral e criativa em seu cotidiano&rdquo;, diz Andr&eacute;ia Spessatto.</p>
<p style="text-align: justify;">Siron Franco disponibilizou de seu acervo pessoal a escultura Casulo, in&eacute;dita para o p&uacute;blico, e apresentar&aacute; uma das nove telas que integra a colet&acirc;nea da sua nova exposi&ccedil;&atilde;o &ldquo;Falsas Mem&oacute;rias&rdquo;. Al&eacute;m das obras exclusivas, o ambiente ainda &eacute; composto por pe&ccedil;as &iacute;cones: o sof&aacute; Tonico da d&eacute;cada de 1960, de S&eacute;rgio Rodrigues, e as lumin&aacute;rias Lamp de Marseille, de Le Corbusier, e La Lampe Gras &ndash; essa &uacute;ltima com design de 1922. O espa&ccedil;o tamb&eacute;m conta com pe&ccedil;as atuais que criam uma peculiaridade divertida do ambiente, como as lumin&aacute;rias Monkey Lamps, criadas em 2015. &ldquo;Fizemos essa mistura de d&eacute;cadas, que se harmonizam, trazem o complemento de estilos e tornam o ambiente cosmopolita&rdquo;, observa N&aacute;ira S&aacute;.</p>
<p style="text-align: justify;">Stucco veneziano foi utilizado em uma das paredes e no teto para criar um ar rustico e industrial, al&eacute;m da bancada em m&aacute;rmore e da escada de ferro desenhadas pelas arquitetas. Paredes revestidas em madeirado, plantas naturais, tapetes e adornos tamb&eacute;m se unem para colorir e aquecer o ambiente.</p>
<p style="text-align: justify;">O evento ser&aacute; aberto ao p&uacute;blico no dia 12 de maio, no antigo pr&eacute;dio do Centro de Medicamentos de Alto Custo (CMAC) Juarez Barbosa, na Rua 30, esquina com Avenida Tocantins, no Setor Central, e segue at&eacute; 22 de junho.</p>
<p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" src="https://revistazelo.com.br/public/backend/midias/tinymce/Casa%20-%20Decora%C3%A7%C3%A3o/16.%20Sala%20do%20Artista%20(1)%20-%20Cr%C3%A9dito%20Jomar%20Bragan%C3%A7a.jpg" alt="" width="800" /></p>
<p><img style="display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;" src="https://revistazelo.com.br/public/backend/midias/tinymce/Casa%20-%20Decora%C3%A7%C3%A3o/16.%20Sala%20do%20Artista%20(2)%20-%20Cr%C3%A9dito%20Jomar%20Bragan%C3%A7a.jpg" alt="" width="800" /></p>
<p style="text-align: justify;">&nbsp;</p>

Deixe um comentário


Confira também