Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

50 tons de tecnologia

Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

O trabalho de Ana Paula Munhoz e Gabriella Saback vai muito além do profissional. A dupla de arquitetas paulistas se conheceu, por acaso, em Goiânia e nunca mais se separou. Há dez anos, elas montaram um escritório e o resultado da parceria pode ser conferido no Quarto do Rapaz da Casa Cor 2015.

Para o espaço, as arquitetas optaram por homenagear o sobrinho de Gabriella, com o objetivo de dar personalidade ao ambiente. “Não queríamos algo genérico. Pensamos no Luiz Fernando, que é um jovem naquela fase de transição da adolescência, apaixonado por tecnologia e modernidade”, justifica Ana Paula.

Quarto do Rapaz personifica local de descanso dos jovens

O cinza é o tom predominante. Não só porque dá o ar “high-tech”, mas justamente por ser mais jovem que o preto – além de menos sombrio e pesado. Já o amarelo, bem vivo, remete ao futurístico. No mobiliário, a tecnologia se faz presente na TV, no sistema de som (destaque para as caixas de som redondas Elipson fixadas no espelho), bem como nas luminárias de LED. O globo luminoso é um destaque à parte. O piso do quarto, um porcelanato que reproduz o mármore, também traduz o espírito transgressor da juventude. A “estampa” das peças é bem diferente, o que garante ainda mais fidedignidade ao mármore.

Em uma das paredes, pastilhas de porcelanato – que parecem de metal – asseveram o tom futurístico do espaço. No entanto, um dos detalhes mais bacanas do ambiente é justamente a aposta autoral das arquitetas. Como em toda mostra que participam, elas criaram um objeto especialmente para o local. A divisória vazada de metal – desenhada e executada por Ana Paula e Gabriella – confere um pouco de privacidade para o quarto, sem perder espaço. 

Com foco no conforto, mas sem esquecer da busca pela intimidade dos jovens, a dupla optou por uma persiana de madeira. “Embora possa parecer ‘destoante’, foi escolhida justamente para ‘humanizar’ o ambiente. A madeira vem para trazer o toque acolhedor, para dar aconchego”, arrematam.

Duplha escolheu o cinza como cor predominante do espaço