Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

5 estratégias além dos cosméticos para te ajudar a ter a pele dos sonhos

Você já sabe que a rotina skincare vai prevenir muito do envelhecimento da sua pele, mas ainda há alguns hábitos que podem funcionar como a estratégia perfeita para uma pele dos sonhos
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Foto: Divulgação

Você pode ser adepto da rotina skincare coreana, com extensos 10 passos, ou então algo minimalista, com apenas três (limpeza, hidratação e proteção), mas há estratégias adicionais que vão além do uso de cosméticos e você pode incluir no seu planejamento de ano novo para fazer o melhor para a sua pele. Reunimos abaixo médicos de diversas especialidades para te ajudar com 5 estratégias nessa tarefa:

Buscar tratamentos médicos

Não adianta, a melhor maneira de rejuvenescer a pele é por meio da orientação de um médico. Os tratamentos da moda nem sempre são os mais adequados a você. Um exemplo é a tal da harmonização facial, que criou rostos muito parecidos. “Pode ser mais efetivo um tratamento como o Litlift, que oferece resultado natural e é mais adequado para essa otimização geral da face. Ele funciona por meio da combinação estratégica de preenchedores e neuromoduladores, todos injetáveis, e feitos em uma sessão de no máximo 30 minutos”, afirma o cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Além disso, existem técnicas cada vez mais modernas e não-invasivas, com lasers e ultrassons. Uma das novidades é o Pico Ultra 300, um laser ultrarrápido que trabalha com pulsos em picosegundo, podendo tratar, na mesma sessão, flacidez, rugas, poros, cicatrizes de acne e manchas. “Para o tratamento de manchas, o laser gera um efeito mecânico capaz de causar uma microfragmentação no pigmento responsável pela formação das alterações, que é então eliminado pelo organismo. Já para o tratamento dos sinais do envelhecimento, como rugas e flacidez, o Pico Ultra 300 emite pulsos de energia que produzem microvesículas de ar no interior da pele para promover o estímulo da neocolagênese e o alinhamento harmônico das fibras de colágeno e elastina, promovendo o rejuvenescimento da pele com redução da aparência das rugas e linhas de expressão e aumento da firmeza e da elasticidade”, explica o dermatologista Dr. Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Segundo o Dr. Mário, opções cirúrgicas como rinoplastia, blefaroplastia e o lifting facial também podem ser feitas (e combinadas com outros tratamentos).

Ter uma experiência HydraFacial

Baseado no conceito de Beauty Health, que consiste em melhorar a aparência da pele ao mesmo tempo em que promove manutenção da saúde do tecido cutâneo, o HydraFacial é um equipamento de hidrodermoabrasão capaz de proporcionar uma experiência única, conferindo a melhor pele da sua vida. Como conta com a exclusiva e patenteada tecnologia Vortex-Fusion®️, gera um efeito de vórtice para expelir e remover facilmente as impurezas da pele enquanto confere hidratação. A experiência-base, em 3 etapas, é extremamente personalizável para atender às necessidades específicas de cada pele, com esfoliação, extração (com hidratação) e aplicação de antioxidantes, mas pode ser complementado com boosters, peels, LED’s, perks e terapia linfática para personalizar ainda mais a experiência. Dessa forma, o HydraFacial promove melhora instantânea da qualidade da pele, com uniformização do tom e da textura e aumento da firmeza, viço e brilho da pele. Podendo ser realizado tanto na face, quanto no corpo, o HydraFacial ainda prepara o tecido cutâneo para procedimentos estéticos e cirurgias plásticas posteriores, assim potencializando resultados. Completamente indolor, o HydraFacial confere resultados em apenas uma sessão, que pode ser repetida mensalmente para manutenção dos resultados. A experiência é indicada para todos os tipos de pele, inclusive peles secas e sensíveis, e possui procedimentos rápidos, que duram de 30 a 60 minutos e não tem downtime, assim possibilitando uma experiência exclusiva sem atrapalhar a rotina.

Investir em uma boa alimentação (e suplementar)

Sim, todo mundo já sabe que você é aquilo que come. E a pele responde bem quando a alimentação está balanceada e equilibrada. Segundo a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia, um bom hábito alimentar é fundamental para manter a pele saudável e ajudar a prevenir sinais de envelhecimento cutâneo precoce ou acelerado. “A pele precisa de um bom aporte de proteínas para manter o tônus e renovar suas estruturas. As fontes alimentares de proteínas como carnes, ovos, laticínios e leguminosas são importantes para fornecer aminoácidos necessários. Porém a principal proteína que dá estrutura à derme é o colágeno e, muitas vezes, a alimentação não fornece quantidade suficiente dos aminoácidos para a síntese de fibras colágenas e uma suplementação pode ser indicada”, afirma a médica nutróloga. Isso também vale para o pós-procedimento. “É importante consumirmos legumes, frutas e verduras, que são as maiores fontes de vitaminas e nutrientes, além de serem alimentos altamente anti-inflamatórios e antioxidantes. A alimentação também está relacionada com a beleza da pele, das unhas, e dos cabelos, portanto a ingestão das vitaminas A, C e E são fundamentais, pois são poderosos antioxidantes que combatem os radicais livres e retardam o envelhecimento da pele”, completa a cirurgiã plástica Dra. Beatriz Lassance. Segundo a nutricionista Luisa Wolpe Simas, consultora de nutrição integrada da Biotec Dermocosméticos, quando o foco é rejuvenescer e estimular o fibroblasto a produzir mais colágeno, elastina e ácido hialurônico (melhorando assim a elasticidade da pele), os suplementos podem ajudar. “Existem ativos por via oral que ajudam neste processo e servem como substrato para que os tratamentos estéticos realmente funcionem. É o caso do Exsynutriment e Glycoxil”, diz a nutricionista.

Praticar exercícios físicos

Durante a atividade física, toda a nossa circulação fica mais solicitada. “O sistema arterial (sangue que “alimenta” os músculos em movimento, por exemplo) aumenta seu fluxo, e consequentemente, o aporte de nutrientes e oxigênio para todos os tecidos, inclusive a pele. Isso se reverte na pele deixando-a mais hidratada, corada e mais viçosa”, explica a cirurgiã vascular Dra Aline Lamaita. “Também temos aumento de antioxidantes endógenos, que combatem os radicais livres; isso leva ao retardamento do envelhecimento, com efeito antiaging”, afirma a Dra. Aline Lamaita.

Dormir bem

Segundo a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, é durante o sono que o organismo repara os danos sofridos ao longo do dia. “Logo, se o sono não é satisfatório, o processo de reparação não ocorre corretamente e os sinais de uma noite mal dormida começam a surgir na pele, como inchaço, vermelhidão, perda de viço e olheiras”, afirma a médica. “O mais importante é procurar dormir de 7 a 8 horas por noite para que o organismo possa se regenerar corretamente”, diz a Dra. Paola. Para quem tem problemas para dormir, a dica é substituir o uso das tecnologias de noite por tarefas realmente relaxantes. “Tente dormir fazendo algum tipo de leitura ou meditação, principalmente próximo ao horário convencional que você dormia antes do isolamento social”, diz o Dr. Mário. “A atividade física deve ser preferencialmente feita no período da manhã; ou antes ou logo após o café, para quem tem problema em fazer exercício em jejum. Sugerimos sempre dessa forma, pois à noite ela pode atrapalhar o sono”, acrescenta o médico. As refeições antes de dormir também devem ser mais leves e vale investir no poder do chá de camomila. “A camomila possui princípios ativos como polifenóis, óleos essenciais e mucilagens, que conferem ao chá das flores propriedades cicatrizante, antibacteriana, anti-inflamatória, antiespasmódica e calmante entre outras. A planta conta com glicenia, substância que exerce um efeito calmante do sistema nervoso, ajuda a dormir e o flavonoide apigenina liga-se a receptores cerebrais, reduzindo a ansiedade. Mas o chá não é indicado para gestantes por causa da possibilidade de estimular as contrações uterinas e elevar o risco de abortamento. Pessoas que fazem uso de anticoagulantes também devem evitar a bebida”, finaliza a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez.