Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

10 dicas para conquistar cabelos longos e bonitos rapidamente

Especialistas explicam quais são os cuidados que devemos tomar para fazer com que os cabelos cresçam mais rápido, fortes e saudáveis.
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Foto: Divulgação

É também uma característica do envelhecimento a queda capilar, a mudança de textura dos fios, que se tornam cada vez mais finos e quebradiços. E sabemos que repor o ‘cabelo perdido’ pode ser um verdadeiro desafio, principalmente pelo fato de alguns fatores intrínsecos e hábitos influenciarem diretamente no crescimento dos fios. “Com o passar dos anos, é comum notarmos que nossos cabelos estão crescendo mais devagar. Isso ocorre porque, conforme envelhecemos, nosso metabolismo basal é reduzido, o que resulta em uma diminuição natural do crescimento do fio do cabelo”, diz dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Além disso, fatores externos, como o estilo de vida, também podem estar relacionados ao crescimento desacelerado dos fios. Mas a boa notícia é que existem uma série de cuidados que podem ser adotados para resolver essa situação e acelerar o crescimento dos fios. Quer saber quais são? Reunimos um time de especialistas para listá-los abaixo:

Procure um dermatologista: Não tem jeito, queda capilar é um problema que precisa ser investigado. Você pode gastar muito mais dinheiro testando uma série de produtos que podem não surtir efeito. “O importante é fazer um exame dermatológico completo e uma anamnese para identificarmos a causa e tratarmos de maneira adequada. Se houve mudanças na dieta, sono e exercícios durante a quarentena, ou se a pessoa sofreu com alguma doença, como o Covid-19, por exemplo, isso deve ser avaliado. Podemos fazer tratamentos domiciliares (tópicos, uso de led, ingestão de vitaminas, melhora da dieta) ou tratamentos em consultório (mesoterapia capilar, microagulhamento do couro cabeludo e lasers) para acelerar o crescimento dos fios e melhorar o volume de maneira mais rápida”, explica a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff.

Faça um exame genético: Se o intuito é preservar a saúde capilar, tratar alterações que surgem nos fios, ou mesmo mantê-los firmes e fortes no couro cabeludo, evitando a queda, a genética pode dar grandes pistas na busca desses objetivos. “A genética é parte fundamental da maioria das alterações da pele e do cabelo. Mas ela não é determinante. Todos nós somos resultados da interação dos nossos genes com fatores ambientais. O nosso estilo de vida, nossa alimentação, nível de atividade física e nível de estresse modulam a nossa suscetibilidade genética a desenvolver doenças e distúrbios, inclusive com relação aos cabelos. Mas sabemos que qualquer suscetibilidade genética pode ser amenizada com hábitos saudáveis, principalmente uma alimentação adequada e personalizada com base no nosso Genótipo, e no caso dos fios, produtos e tratamentos altamente personalizados, que permitem uma melhor estimativa das nossas necessidades individuais”, explica o geneticista Dr. Marcelo Sady, Pós-Doutor em Genética e diretor geral Multigene. “Nossa dieta e hábitos diários modulam a expressão de genes que podem afetar o crescimento dos fios. Por exemplo, a baixa expressão do gene CYP19A1 pode levar a um acúmulo maior de DHT (di-hidrotestosterona), o que favorece a miniaturização e queda dos fios”, explica o geneticista Dr. Marcelo Sady, Pós-Doutor em Genética e diretor geral Multigene. Através da saliva, os exames analisam o DNA e apontam especificidades, de forma a ajudar o dermatologista a indicar o que é melhor para o tratamento capilar para cada paciente levando em consideração seu gene. “Isso faz com que seja possível uma abordagem mais precisa para a rotina de cuidados de cada um, com produtos e tratamentos específicos”, explica a dermatologista Dra. Paola Pomerantzeff.

Adeque sua alimentação: Se você perceber que seu cabelo está demorando a crescer, vale a pena também tentar introduzir na sua dieta alimentos que são boas fontes de proteínas. “Os cabelos são formados basicamente de queratina, que é uma proteína. Então, aposte no consumo de alimentos ricos nesse nutriente, como peixe, frango, carne magra, ovos e feijão”, recomenda a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). “Além das proteínas, minerais metálicos como ferro e cobre, presentes, por exemplo, no fígado, também possuem participação importante na saúde capilar, da mesma maneira que as vitaminas do complexo B, como a biotina”, completa. “A gente já sabe, mas é sempre bom lembrar: quanto mais hidratado seu corpo estiver, mais hidratada será a sua pele, cabelo e unhas. O líquido ajuda a remover todas as toxinas do seu organismo, deixando tudo mais saudável. Além disso, ela é fundamental para a absorção dos nutrientes dos demais alimentos, garantindo pele e cabelos radiantes”, explica o médico nutrólogo Dr. Juliano Burckhardt, membro Titular da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) e da International Colleges for Advancement of Nutrology.

Verifique os seus níveis de ferro: A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 30% da população mundial é anêmica, ou seja, possuem deficiência na concentração da hemoglobina devido à falta de ingestão de ferro. “Tudo o que for rico em ferro, como carnes vermelhas, fígado e leguminosas, como feijão é importante para a saúde capilar. A falta de ferro é uma das principais causas da queda, pois este mineral faz parte da formação dos glóbulos vermelhos, e nutre os folículos capilares, o que deixa os fios mais fortes”, explica o Dr. Juliano.

Atente-se à composição dos produtos e cuidado com a química: Até mesmo os shampoos convencionais que você utiliza para higienizar os fios diariamente podem alterar o ciclo de crescimento natural dos cabelos. “Isso porque alguns shampoos são formulados com sulfatos, componentes agressivos para os fios que podem colocar a saúde dos fios em risco, retardando seu crescimento. Por isso, o ideal é optar por produtos que não contenham o ingrediente em sua composição”, aconselha a Dra Paola Pomerantzeff. Tome também cuidado com as tinturas e processos químicos: “As tinturas corroem a camada superficial dos fios, deixando os cabelos mais secos, opacos, quebradiços, mais porosos. Quanto mais radical a mudança de cor e quanto maior o tempo de exposição ao produto, maior é o risco de fragilizar os fios”, explica a Dra. Roberta Padovan, médica pós-graduada em Dermatologia e Medicina Estética. Invista em tinta sem amônia quando for pintar o cabelo: “Elas são menos agressivas, pois funcionam como uma espécie de maquiagem para os cabelos em que os pigmentos são depositados apenas na parte externa dos fios. Não há quebra da cutícula do fio”, completa a Dra. Roberta.

Cuide do couro cabeludo: Uma das causas do crescimento devagar dos fios pode ser a falta de cuidados com o couro cabeludo, o que leva a um estado conhecido como disbiose capilar. “Ela ocorre quando a microbiota do couro cabeludo, que é constituída por microrganismos vivos responsáveis por manter a saúde dos cabelos, entra em desequilíbrio, gerando inflamação, queda, enfraquecimento e encurtamento dos fios e impedindo que os cabelos atinjam seu potencial máximo de crescimento”, afirma o dermatologista Dr. Daniel Cassiano, da Clínica GRU e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Por esse motivo, é cada vez mais indicado o uso de produtos não abrasivos para higienização do couro cabeludo – e também probióticos tópicos.

Pare de fumar: Se você fuma, saiba que o cigarro pode ser uma das razões pelas quais seu cabelo não cresce. “Cada cigarro que você acende contém um coquetel de substâncias químicas que afetam a oxigenação do seu corpo, incluindo transporte de nutrientes, o que atinge seu couro cabeludo e retarda o crescimento dos fios”, diz a Dra Paola.

Aposte em suplementos: A correria do dia a dia, muitas vezes, dificulta a obtenção de todos os nutrientes e vitaminas que nosso corpo precisa. Então, em alguns casos, você pode precisar de vitaminas orais, como o sílicio. “O silício é um elemento importante para formação e estrutura do fio, além de ajudar muito na melhora da qualidade do cabelo. Uma ótima opção para a suplementação desse componente é o Exsynutriment, um silício estabilizado em colágeno marinho hidrolisado e que fornece silício biodisponivel para o organismo, melhorando significativamente a saúde capilar”, explica Luisa Wolpe Simas, nutricionista e consultora de nutrição integrada da Biotec Dermocosméticos.

Invista no Minoxidil: Caso você queira acelerar ainda mais o crescimento dos fios é possível apostar no Minoxidil, medicamento que age aumentando a circulação sanguínea do couro cabeludo e melhorando a oxigenação da região. “O minoxidil é um ativo usado há muitos anos para tratamento da calvície e tem como efeito acelerar o crescimento dos fios e torná-los também mais espessos. Porém, causa a vasodilatação dos vasos sanguíneos da região onde é aplicado e pode levar ao aparecimento de pelos em áreas indesejadas. Por isso, também é muito importante que um dermatologista oriente seu uso”, explica a Dra. Paola.

Aposte nos procedimentos: Outra estratégia para acelerar ainda mais o crescimento dos fios é apostar em procedimentos estéticos como o Eletroderme, que é indicado para ajudar na recuperação, fortalecimento e crescimento capilar, além de também ser capaz de combater quadros de alopecia androgenética e eflúvio telógeno. “O Eletroderme é um equipamento que possui microagulhas que penetram profundamente na pele do couro cabeludo, exercendo ação local diretamente no bulbo capilar. Dessa forma, há o estímulo dos fatores de crescimento plaquetários no couro cabeludo com consequente promoção do crescimento dos fios”, explica o dermatologista Dr. Abdo Salomão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Além disso, as microagulhas abrem pequenos canais no couro cabeludo, o que permite que alguns fármacos sejam aplicados no local para potencialização do tratamento.

Por fim, caso você ainda esteja tendo problemas com o crescimento dos fios mesmo após seguir todos os cuidados, o mais importante é que você consulte um especialista. “Apenas o médico poderá realizar uma avaliação e identificar a real causa do problema, indicando assim o melhor tratamento para que seus cabelos voltem a crescer adequadamente”, finaliza o Dr Abdo Salomão.