Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram

No luxo, menos também é mais

Esbanjar, ostentar e exibir itens luxuosos são situações que eram bastante comuns nas décadas de 1980 e 1990 por aqueles que possuíam elevado poder aquisitivo, mas esse comportamento tem se tornado menos comum ao longo dos últimos tempos. Inicialmente isso se deu por questões de segurança, mas com o passar dos anos muitos entenderam que o requinte não está no exagero e sim nos detalhes e singularidades que refletem as suas atitudes, características e pensamentos. E esse entendimento não ficou restrito ao comportamento, mas alcançou diversas áreas, como moda, decoração e agora chega ao setor imobiliário.

O luxo sem excessos resume o conceito boutique no mercado imobiliário, que é a junção de vários fatores como equilíbrio, elegância, arte, exclusividade, requinte, sensações e unicidade. Empreendimentos com essa visão são focados no minimalismo e destacam a proposta de uma experiência única, plenamente sensorial e conectiva com os usuários, os quais entendem que menos é mais. O alto padrão não precisa ter exageros ou grandes metragens que poderão ficar sem uso, pode e deve estar adaptado às necessidades do cliente e futuro morador do imóvel.

Este novo conceito busca a verdadeira sofisticação, que dispensa os excessos, mas que não abre mão do bom gosto, do refinamento, da originalidade em cada detalhe. Ele dá relevância ao design, aos detalhes, à exclusividade. Cada espaço é pensado em função não só da arquitetura, mas das experiências, dos momentos e sensações que as pessoas vão viver ali. Um empreendimento boutique busca a essência do sofisticado, para atender a um público seleto, conectado, cada vez mais exigente e que sabe exatamente o que quer.

A essência dos empreendimentos boutiques é a combinação de qualidade visual com tecnologias funcionais à residência, como uso de energias sustentáveis, espaços personalizados e sistemas inteligentes, já que resulta em imóveis que vão ao encontro das expectativas dos clientes mais exigentes, que são pessoas antenadas e modernas. O imóvel construído com o padrão boutique é para ser sentido e vivido ao máximo, onde cada detalhe cumpre a função de equilibrar beleza e funcionalidade.

E quem acha que esse estilo de vida está restrito às grandes capitais do exterior e que irá demorar a se implantar em Goiânia vai se surpreender. Esse futuro já chegou à capital de Goiás. Os goianos que buscam o alto padrão na cidade são muitos e atentos às novidades. O conceito boutique atende às necessidades deles de morar bem, em uma localização privilegiada. É uma tendência que chegou para ficar.

Guilherme Rezende de Pinheiro, empresário e especialista no mercado imobiliário