MODA - 11/04/2019

Inauguração de Espaço Integrado de Moda conta com bate-papo entre especialistas de Goiás

Idealizado no Shopping Estação da Moda, projeto será coordenador pela professora Nélia Finotti


Foto: Divulgação

Criado para agregar maior qualificação à cadeia produtiva de moda e estudantes, o Espaço Integrado de Moda, no Shopping Estação da Moda, contou com um bate-papo, durante a inauguração, entre especialistas do mundo fashion de Goiás sobre os desafios enfrentados por aqui. Além da professora e designer de moda Nélia Finotti, que está à frente do projeto, estiveram presentes o designer de moda Theo Alexandre, o digital influencer Rafael Vilela, o maquiador Evando Filho, o consultor em negócios de moda Leandro Pires, entre outros convidados.

Durante o evento, os presentes concordaram que a moda em Goiás é um modelo nacional de empreendedorismo, porém, é preciso buscar mais profissionalização, para que seja possível consolidar a região não apenas como um centro de produção, mas também em um centro de criação e desenvolvimento de moda. Apenas na Região da 44, mais de 50 mil turistas de compras passam por lá aos fins de semana, de acordo com a Associação Empresarial da Região da 44 (AER44). Essa movimentação intensifica ainda mais nos três últimos meses do ano. Em outubro, novembro e dezembro de 2018 foram cerca de 5 milhões de visitantes.

Foto: Divulgação

A professora Nélia Finotti observou que a vocação de Goiânia para a moda iniciou nos anos 1980, na Avenida 85; passando para a Bernardo Sayão, e depois migrou para a Região da 44, onde fica o Shopping da Estação da Moda. “Após os anos 2000, o fast fashion cresceu com ênfase na cópia das tendências que chegam rapidamente pela internet e as redes sociais”, pontuou. Apesar de haver ganho em escala, para ela o fast fashion não é sustentável economicamente, porque impõe margens apertadas e, em alguns casos, inviáveis.

Ela afirma que o Espaço Integrado de Moda oferecerá ainda cursos de modelagem e moulage, entre outros.

Veja também