CULTURA - 10/01/2019

David Bowie: conheça as diferentes facetas do “Camaleão do Rock”

Cantor, compositor, ator e produtor, o artista é uma das mais importantes da cultura pop mundial



Julie Tsukada

David Bowie em sessão fotográfica do álbum "Heroes" (Foto: Masayoshi Sukita)

De Londres para o mundo – em 8 de janeiro de 1947, no distrito de Brixton, nascia David Robert Jones, que ganharia o mundo com o nome David Bowie. Cantor, compositor, ator e produtor, ele é dono de uma obra musical eclética e inovadora que inspirou artistas dos mais diferentes estilos, como Madonna, Lady Gaga, Bono Vox, Arcade Fire, entre outros.

O vocal característico, visual único e genialidade da obra são o que fazem da carreira de David Bowie algo completamente singular. Em uma indústria tão fugaz e refém de tendências como a musical, ele nunca ficou para trás – sempre foi capaz de renovar sua imagem e se adaptar as mudanças, o que lhe rendeu o apelido de “Camaleão do Rock”.

Neste 10 de janeiro, três anos após a morte de Bowie, conheça as diferentes facetas de sua carreira e o modo como ele revolucionou a cultura pop mundial.

Carreira musical

David Bowie é dono de uma obra musical extensa. Até o fim de sua vida, ele continuou ativo – seu último álbum de estúdio, “Blackstar”, foi lançado no aniversário do cantor em 2016, dois dias antes de sua morte.

Ao longo da carreira, Bowie lançou 27 álbuns de estúdio, explorando diferentes estilos musicais. Na obra do artista, há músicas como “Rebel Rebel”, que emana Rolling Stones; outras que puxam para o rock mais progressivo, como “Space Oddity”; outras mais pop, como “Let’s Dance”, seu maior sucesso comercial; além de parcerias de sucesso, como “Under Pressure”, com o Queen.

Heroes, do álbum homônimo de 1977, é uma das mais aclamadas músicas de David Bowie

No entanto, foi no glam rock, vertente mais performática do gênero e que foi sucesso nos anos 1970, que David Bowie fez nome. Em um estilo cheio de experimentações, que traz influências do pop, hard rock e rock anos 50, o cantor lançou grandes sucessos como “Starman” e “Life on Mars”.

A Trilogia de Berlin, nome dado para três dos mais aclamados álbuns do cantor (“Low”, “Heroes” e “Lodger”), é um dos maiores destaques da carreira de Bowie. Fruto da fase mais art rock do artista, possui uma música mais experimental e tem influência do pós-punk industrial da época.

Além de cantor e compositor, Bowie também era multi-intrumentista. Ele tocava guitarra elétrica, violão, teclado, piano, saxofone, percussão, bateria, entre outros. No álbum “Diamond Dogs”, inclusive, foi ele que tocou a maior parte dos instrumentos presentes nas músicas.

Personas musicais

Ziggy Stardust é a persona mais famosa de David Bowie (Foto: Reprodução)

Ao longo de sua carreira, David Bowie trabalhou com diferentes personas musicais: Ziggy Stardust, Halloween Jack, The Thin White Duke, Tin Machine, e Pierrot. Com roupa e maquiagem à caráter, o cantor se apresentava como elas em shows e videoclipes. Por nascerem de suas próprias músicas e álbuns, são reflexos das diferentes fases da carreira do artista.

De todas as suas personas, Ziggy Stardust foi a mais popular. A primeira personagem de Bowie  surgiu no álbum “The Rise and Fall of Ziggy Stardus and the Spiders from Mars”, lançado em 1972. Andrógina, não se sabe se é terráquea ou marciana. Durou até 1973, performada pela última vez na turnê do álbum “Aladdin Sane”, de 1973.

Influência na moda

Em capa de edição da Vogue UK de 2012, o raio no rosto Kate Moss é uma referência do álbum "Aladdin Sane" (Foto: Reprodução / Vogue UK)

A estética de Bowie influenciou grandes nomes da moda, como Jean Paul Gauthier e Alexander McQueen. Diferentes editoriais de revistas foram influenciadas pelo estilo do cantor. Um exemplo é a capa da Vogue Britânica de 2012, na qual o raio no rosto da modelo Kate Moss faz referência a capa do álbum “Aladdin Sane”.

O próprio estilo de Bowie, sem suas personas também é referência no mundo da moda. Muita alfataria, peças bem cortadas e acinturadas, ternos coloridos, suspensórios e roupas mais andróginas são alguns dos destaques das diferentes fases do artista durante a carreira.

Os ternos coloridos de David Bowie nos anos 80 são referência para looks monocromáticos até hoje (Foto: Reprodução)

Trabalho como ator

Além de cantor e compositor, Bowie também é ator. No cinema, seus trabalhos mais notáveis foram no filme cult de ficção científica “The Man Who Fell to Earth”, de 1976, onde interpreta um extraterrestre; em “Twin Peaks: Fire Walk With Me”, continuação da série “Twin Peaks”, como um detetive do FBI; e em “Fome de Viver”, de 1983, onde interpretou um vampiro ao lado da atriz Catharine Deneuve.

Bowie também atuou na Broadway, na peça “O homem elefante”, durante o início dos anos 80.

Miguel Ferrer, Kyle Maclachlan, David Lynch eDavid Bowie no set de "Twin Peaks: Fire Walk With Me" (Foto: Reprodução)

Veja também