MODA - 23/04/2019

Confira os desfiles dos dois primeiros dias do São Paulo Fashion Week 2019

Seis estilistas apresentaram suas coleções no Farol Santander nos dois primeiros dias do evento



Marcela Figueiredo

Com o tema “Qual é a sua Utopia? ”, ocorre nessa semana a 47ª edição do São Paulo Fashion Week (SPFW), no espaço ARCA em São Paulo. Esse ano o conceito da temporada busca inspirar para a construção de futuros mais humanos, colaborativos e afetivos. Nessa segunda-feira (22), aconteceu o desfile de abertura pelo estilista Reinaldo Lourenço, apresentado pelo Banco Santander. Inspirada em Miami, sua coleção traz estampas repletas de referência à arquitetura art déco da cidade.

O desfile começou com vestidos e saias mais curtos com detalhes de aplicação manual de argolas. Em seguida, nos foi apresentado a parte de prints com estampas corridas de Miami e estamparia localizada da Ocean Drive. A alfaiataria é decorada pelo movimento da art déco, que teve seu auge nos anos 20.

(Fotos: Zé Takahashi)

(Fotos: Zé Takahashi)

 (Fotos: Zé Takahashi) 

 

O estilista Lenny Niemeyer foi quem abriu os desfiles dessa terça-feira (23), trazendo para a passarela um lugar selvagem em que suas roupas conseguem se camuflar na natureza. As estampas e tons escolhidos por Lenny passam a ideia de um ambiente árido e quente. O estilista também usou tecidos leves, saias longas, túnicas e capas.  

(Fotos: Zé Takahashi)

(Fotos: Zé Takahashi)

(Fotos: Zé Takahashi)

 

No período da tarde, a estilista carioca Patrícia Vieira apresentou sua coleção inspirada na artista americana Susan Wick e na arte naïf de Heitor dos Prazeres. Além disso, a estilista teve como ponto de partida a ideia de que “Cada pessoa é um mundo”, frase da escritora Clarice Lispector. Patrícia trouxe peças em que pôde explorar o couro em diversos detalhes, formas e estilos.

( Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite)

( Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite)

( Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite)

 

Dando continuidade aos desfiles do dia, Fabiana Milazzo trouxe para a passarela do SPFW peças inspiradas nas obras do artista Vik Muniz, sem deixar de lado o seu estilo artístico original. A estilista se inspirou em obras como Handmade e Lixo Extraordinário. Mesmo tendo como destaque roupas em cores chamativas, o brilho e o paetê, ao longo da sua coleção também encontramos peças básicas e discretas com uma pegada minimalista.

(Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite)

(Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite)

(Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite)

 

Com tecidos leves em tons calmos, Llilly Sarti trouxe em seu desfile uma coleção para o verão 2020. Com o tema Mosaico étnico, suas peças traziam um clima de férias com viagens, deslocamentos e travessias

(Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite)

(Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite)

(Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite)

 

Finalizando os desfiles do dia, a marca Bobstore trouxe uma releitura dos seus estilos clássicos de jeanswear casual, alfaiataria e boho-chic. As peças assinadas pelo estilista André Boffano trazem uma paleta em que se mistura tons neutros com tons cítricos. Boffano terminou a noite com um desfile repleto de jaquetas e muitas franjas.

(Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite)

(Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite)

(Fotos: Zé Takahashi / Ag. Fotosite)

Veja também