CASA - 20/02/2020

Casa no Aldeia do Vale é destaque em concurso da maior plataforma de arquitetura do mundo


Foto: Edgard César

A Casa do Ipê Amarelo, projeto concebido pelo renomado arquiteto goiano Léo Romano, no Aldeia Do Vale, entrou na disputa com mais 75 projetos internacionais pelo Prêmio Building of the Year 2020, promovido pelo do Arch Daily, maior plataforma de arquitetura do mundo. Mais de 50.000 arquitetos e entusiastas participaram do processo de indicação, escolhendo projetos dos mais distintos lugares. A participação demonstra o alto nível dos projetos executados no Condomínio em Goiânia. 

Como nome já indica, a residência teve como premissa em sua concepção, a preservação da bela árvore típica do cerrado. O lote peculiar, que consiste em um terreno longilíneo, de 25 metros de frente por 100 metros de profundidade, definiu o partido do projeto. “Uma calçada foi construída como caminho de descompressão e uma preparação para que o visitante percebesse a casa de outra maneira. Ele faz um passeio delicado, suave admirando um jardim, o Ipê Amarelo e a própria arquitetura, até a entrada principal”. 

Foro: Edgard César

Ao entrar, o visitante tem ao seu lado esquerdo toda área de lazer que revela uma casa avarandada, com salas,  piscina, garagem e cozinha. Do outro lado, a circulação leva aos quartos, garantindo privacidade a ala íntima. A volumetria é divida entre caixa de madeira, onde fica a área íntima, e caixa de concreto, onde está a área social, sendo que uma parece estar apoiada à outra.

Foro: Edgard César

“Como morador do Aldeia do Vale, adoro projetar casas neste condomínio. Adoro terrenos com desníveis e a relação forte com a natureza. É o condomínio com maior número de árvores nativas em Goiânia e isso é inspirador”. Romano ressalta que sua capacidade criativa está atrelada, principalmente, ao desejo que tem de fazer o melhor trabalho. “Existe uma sinergia entre arquitetura e natureza e isso precisa ser preservado. É um prazer fazer casa para lá e para outros lugares”.  

Foto: Edgard César

O arquiteto explica que a Casa do Ipê Amarelo tem uma linguagem própria. “Não há nenhuma referência à uma arquitetura estabelecida no condomínio ou na cidade”. Entretanto, muito além da forma plástica que encanta e causa sensação de ineditismo,  o que torna o projeto excepcional “é a felicidade da família que está lá tem em desfrutar da casa”.  

Maria Célia Ciqueira

Primeiro projeto de condomínio horizontal a ser protocolado na prefeitura de Goiânia, em 1997, o Aldeia do Vale possui 4,2 milhões de metros quadrados e mantém-se como um dos projetos de condomínios horizontais mais singulares do País. Inspirado em projeto instalado em Itú, em São Paulo, sua  proposta é que haja uma integração entre as moradias e natureza. Ele conta com 16 ambientes naturais, entre parques e Área de Proteção Ambiental (APP) que são habitats da fauna e flora do cerrado goiano como as emas. 

Veja também