CASA - 13/09/2016

Brasilidade intimista

Com ênfase no design nacional, projeto apresentado na Casa Cor Goiás 2016 reflete os anseios do homem moderno



Amanda Damasceno

Ambiente prioriza tons escuros com iluminação direcionada, criando uma atmosfera sóbria e masculina

Foi com a intenção de criar um ambiente que, além de ser uma casa, ressaltasse aspectos nacionais e regionais que André Lenza projetou o Studio 777. Em sua primeira participação na Casa Cor Goiás, o arquiteto trouxe um espaço intimista e repleto de arte, ao mesmo tempo em que preservou o traçado original do prédio que abriga a mostra.

Com tons escuros – teto e trilhos da iluminação pretos, piso chumbo, sofá e mármore na bancada cinza –, o studio apresenta poucos pontos coloridos: a tela de Marcelo Solá, os livros e um par de sapatos que ganha status de obra de arte, o que contribui para o aspecto sóbrio do local. Esse clima é reforçado pela iluminação, direcionada e não em todo o ambiente. “Esse tipo de iluminação cria um aspecto muito mais intimista. Quando as pessoas entram, até fazem mais silêncio”, destaca o arquiteto.

Outra preocupação de Lenza foi garantir que o mobiliário fosse todo nacional. “Em um ano de crise, não adiantaria colocar um sofá italiano de R$ 70 mil. Então quis valorizar os designers nacionais”, explica. Cuidadosamente escolhidos, os móveis são de nomes como Paulo Sérgio Niemeyer, Domingos Tótora, Regiane Carvalho e Arthur Casas. Além da tela de Solá, o Studio 777 foi decorado com duas fotografias de Naldo Mundim, que retratam o interior de Goiás e a mata Atlântica.

Assim, o espaço de 59 m² acabou se transformando num local que traduz a necessidade do homem contemporâneo de ter uma casa que, ao mesmo tempo em que serve de moradia, cultiva raízes e lembranças. “Eu quis montar um ambiente bonito. Mas também tive a preocupação de trazer para quem visita a sensação de que ele poderia morar aqui”, finaliza Lenza.

Studio 777 marca a estreia de André Lenza na Casa Cor Goiás

André Lenza
(62) 98110-0408 / (62) 3091-1002
andrelenzaarquitetura@gmail.com

Matéria publicada na 36ª edição da revista Zelo

Veja também