CASA - 16/01/2017

Arquitetos apresentam proposta minimalista para decorados


Depois que a conquista da moradia não é mais uma preocupação, os futuros moradores de um imóvel têm um novo desafio pela frente: transformar o apartamento recém-adquirido em seu lar doce lar. Especialistas em tornar ambientes acolhedores, profissionais da arquitetura e do design de interiores podem ajudar, e muito, com soluções modernas em cores, móveis, acessórios e na organização dos ambientes.

Um bom exemplo dessa harmonia ideal são os dois apartamentos decorados do Flampark Residential Club, localizado ao lado do Parque Flamboyant e disponível para visitação no próprio condomínio, que já está pronto.

Com muita madeira brasileira, trabalhada com pintura em laca, o apartamento tem sido considerado “um charme” pelos visitantes. De acordo com o arquiteto responsável por um dos projetos, André Lenza, a ideia foi trazer uma decoração atemporal e neutra, para que pessoas de gêneros, idades e perfis diferentes pudessem se identificar com a proposta. “Minha preocupação era produzir um projeto que fosse flexível e adaptável”, revela o profissional.

Segundo André, as cores foram concentradas nos detalhes. Em relação à mobília, conforme o arquiteto, a prioridade foi por peças com linhas retas, modernas e sofisticadas. “Tentamos disponibilizar também móveis belos e ao mesmo tempo confortáveis, já que o objetivo é de que as pessoas se sintam bem no ambiente. O apartamento é um espaço clean, que aceita bem adaptações com as características do morador”, afirma.

Para que isso se tornasse realidade, o arquiteto seguiu uma linha minimalista na decoração, com pouca mobília. Na sala, por exemplo, a claridade e a frieza do ambiente recebem o contraste da presença do painel de madeira Louro Frejó, madeira nacional que também foi utilizada nos quartos, além de espelhos que ajudam a refletir a iluminação natural vinda da varanda gourmet. “A sensação de calor transmitida pela madeira ajuda a quebrar o frio do piso de porcelanato”, explica André. 

Outra meta cumprida pela equipe de arquitetura foi compor o ambiente com um mobiliário que não fosse muito dispendioso, mas que tivesse uma ótima qualidade. Em contrapartida, o apartamento possui algumas peças assinadas, como o pendente acima da mesa de jantar, feito pelo renomado designer brasileiro Guilherme Wentz, a fruteira dos também brasileiros Irmãos Campana e, na cozinha, o espremedor de frutas assinado por Phillip Stark. “Conseguimos aplicar um projeto viável, com materiais de alta qualidade, com a vantagem de serem mais acessíveis”, diz André Lenza.

A designer de interiores, Beatrice Oliveira, foi responsável pelo projeto do decorado de 88m². Ela conta que o apartamento, que possui dois quartos e sala ampliada, recebeu decoração neutra e buscou o uso de linhas retas. “Os móveis foram em sua maioria planejados e multifuncionais, desse modo conseguimos aproveitar bastante os espaços”, conta.        

Ela chama a atenção para alguns pontos fortes da decoração como a penteadeira do quarto do casal que pode se tornar uma bancada para notebook, bem como a do quarto da menina, que possui um painel com TV e servirá também para os estudos. “A cozinha é integrada a área de serviço o que deu amplitude ao espaço. O móvel da adega e cristaleira, além de decorar a entrada do apartamento ainda pode se transformar em um home office”, explica.

 

Veja também