NEWS - 02/07/2019

5 precauções para manter o dog saudável e confortável durante o inverno

Baixas temperaturas possibilitam que os pets peguem doença


Foto: Reprodução/Jan Steiner/Pixabay

Cachorros não precisam de cuidados similares aos dos humanos, não é?! Errado! Com a chegada do inverno, é preciso ter atenção para que o seu amigo pet não sinta muito frio ou até mesmo adoeça. É dever de cada dono estar alerta para que a saúde do dog não seja prejudicada pelas baixas temperaturas e também pelo tempo seco que acomete algumas regiões do Brasil nesta época do ano.

Além de evitar desconfortos, os cuidados com o cachorro no inverno também preservam a qualidade de vida do seu filho de quatro patas. O aplicativo DogHero separou algumas dicas para preparar a casa e manter o cãozinho seguro e aquecido durante a temporada. Confira abaixo!

Diminua a frequência dos banhos do dog

Foto: Reprodução/AmandaCullingford/Pixabay

Cachorro cheiroso e limpinho é tudo de bom e, mesmo no inverno, é importante manter a higiene deles. Só que em épocas mais frias, os banhos podem colaborar para que o cãozinho fique doente devido à baixa temperatura e demora para secar no período. Entre os cuidados, procure ter em mente a data do último banho do seu filhote para saber quando é imprescindível dar o próximo.

Deixe o cachorro dormir em um local quente e confortável

Foto: Reprodução/Pexels/Pixabay

Outro cuidado é oferecer uma cama confortável e quente nos dias frios. Incremente a cama ou casinha do seu cãozinho com almofadas e cobertas para que ele se mantenha aquecido durante as sonecas. Faça isso também caso ele seja acostumado a dormir no sofá ou na cama. No inverno, não deixe o cachorro dormir na área externa da sua casa, seja ela uma varanda ou um quintal, mesmo que seja coberto. Durante a noite as temperaturas caem mais ainda e é necessário manter os cachorros protegidos da friagem.

Evite passeios em temperaturas muito baixas

Foto: Reprodução/Thomas Geider/Pixabay

Alguns cães estão acostumados a passear diariamente, às vezes mais de uma vez por dia. Mas os cuidados no inverno envolvem evitar passeios sob temperaturas muito baixas, enquanto estiver ventando, chovendo ou garoando. Tente entretê-los dentro de casa para gastarem energia e não precisarem passear.

Caso o cachorro só faça necessidades na rua, incentive-o a fazê-las na área externa (caso você tenha), em jornais ou tapetes higiênicos. Se ele não conseguir mudar esse hábito, faça passeios curtos apenas para as necessidades, evitando que ele seja submetido ao clima frio por muito tempo. Se estiver garoando durante o "mini passeio", seque-o com uma toalha e tente aquecê-lo com cobertinhas assim que voltarem.

Invista nas roupinhas

Foto: Reprodução/jools_sh/Pixabay

Roupas são uma ajuda importante para manter o cãozinho aquecido. Na hora de escolher a peça, certifique-se de que ela está no tamanho correto para evitar desconforto e até assaduras. Você pode optar por moletons de tecidos quentinhos e escolher aquele que melhor combina com o estilo do cachorro. Para cães que sentem menos frio, você pode usar camisetas ou roupas mais leves. Além disso, cheque com certa regularidade se a peça não está incomodando, dando alergia ou machucando a pele. Se possível, tenha mais de uma e vá revezando toda semana para que você possa lavá-la ao menos uma vez por semana.

Focinho quente, sinal de alerta

Foto: Reprodução/Free-Photos/Pixabay

Se você perceber que o cachorro está com o focinho quente e seco, fique atento: ele provavelmente está com febre. A febre pode ser causada por diversos motivos, mas durante o inverno é comum alguns cães apresentarem esse sinal por terem contraído gripe canina, que pode ser prevenida com vacinação. Os sintomas mais comuns, além da febre, são espirros, tosse persistente e, até mesmo, coriza. Além de levar o cãozinho ao veterinário para um diagnóstico exato, você deve isolá-lo dos demais cães para evitar um possível contágio.

Veja também