CULTURA - 05/01/2019

12 livros para ler durante o ano todo em 2019



Julie Tsukada

Com o começo de um novo ano, uma das metas mais populares é, sem dúvidas, ler mais. Mas com uma diversidade tão grande de livros, por onde começar? Para contemplar todos os gostos, Zelo convida você a expandir seus horizontes literários com as nossas 12 sugestões de livros, com obras de autores nacionais e internacionais, para você se deleitar durante todo o ano. Confira!

O livro de memórias de Michelle Obama vendeu mais de 2 milhões de cópias em apenas 15 dias na América do Norte (Foto: Divulgação)

Michelle Obama - Minha História

Para começar a lista, nada melhor do que as memórias de uma das mulheres mais notáveis do mundo: Michelle Obama, a ex-primeira-dama dos EUA. “Minha História” traz um relato íntimo e singular de uma mulher que marcou seu tempo como a primeira afro-americana primeira-dama e a mulher responsável por criar a Casa Branca mais acolhedora e inclusiva da história dos Estados Unidos. Descrevendo seus triunfos e suas decepções, tanto públicas quanto privadas, Michelle conta a sua história conforme a viveu — em suas próprias palavras e em seus próprios termos.

Elena Ferrante – A amiga genial – Infância, Adolescência (Série Napolitana)

Se você ainda não conhece Elena Ferrante, chegou a hora! A escritora italiana virou febre internacional com a tetralogia Napolitana, série de quatro livros que contam a história das amigas Elena Grecco e Rafaella Cerullo, marcada pela competição e pelo desejo por um futuro melhor. No primeiro livro da saga, “A Amiga Genial”, a autora narra a vida das duas meninas em uma pobre vizinhança de Nápoles enquanto discute sobre as transformações que aconteceram tanto no país, quanto na vida das mulheres, na segunda metade do século XX.

Em 2018, o canal pago HBO estreou a primeira temporada da série que adapta a obra. A renovação da segunda temporada foi confirmada, com estreia prevista para 2019. Dá tempo de ler e se inteirar até a volta do seriado!

Marie Kondo – A mágica da arrumação

Ano novo, casa nova! Hora de fazer aquele limpa e selecionar o que fica e o que será descartado ou doado. Para te inspirar (e te ensinar!) nessa tarefa, nada melhor do que a guru em organização Marie Kondo. O método “konmari”, ensinado em “A Mágica da Arrumação”, é simples, mas promete ser transformador e altamente eficaz. Fundamentado no sentimento da pessoa por cada objeto que possui, o ponto principal da técnica é se perguntar: “Isso me traz alegria?” Você só deve continuar com algo se a resposta for sim. A partir daí, é só dar boas-vindas para uma vida mais motivada e cercada daquilo que você ama.

Para dar mais gás, aproveite e assista também a série da Netflix "Ordem na Casa com Marie Kondo", que estreou no começo deste ano! É uma ótima maneira de ver o método "konmari" em ação.

Lygia Fagundes Telles tem uma obra vasta e já venceu o Prêmio Camões, maior da literatura em língua portuguesa (Foto: Divulgação)

Lygia Fagundes Telles – Os Contos

Autora de livros como “Ciranda de Pedra” e “As meninas”, Lygia Fagundes Telles é uma das maiores escritoras  da litetatura brasileira. Ela, que estreou no mundo literário em 1938, com o livro de contos "Porão e Sobrado", ganha agora uma compilação inédita, que reúne todos os seus trabalhos como contista. "Os Contos" é a mais completa antologia deste seu trabalho, resgatando até mesmo diversos escritos há tempos fora de catálogo. Ótimo livro para conhecer a obra de Lygia em um novo viés: pela maestria na narrativa curta.

Kevin Kwan – Asiáticos Podres de Ricos (Série Podres de Ricos)

E se você descobrisse estar noiva de um dos solteiros mais cobiçados de Singapura e que, ainda por cima, é um herdeiro? Pois é isto que acontece com a professora de economia Rachel Chu. “Asiáticos Podres de Ricos”, primeiro livro da trilogia “Podres de Ricos”, de Kevin Kwan, desvenda o mundo luxuoso da vida das riquíssimas famílias asiáticas. O olhar satírico e divertido do autor conquistou Hollywood e o mundo todo em 2018, com a adaptação do título para o cinema. O longa foi um sucesso de público e crítica, além de também trazer em pauta a questão da representatividade asiática no contexto ocidental.

Daniela Arbex – Todo dia a mesma noite – A história não contada da Boate Kiss

Um dos grandes nomes atuais do jornalismo brasileiro, Daniela Arbex resgata em “Todo dia a mesma noite – A história não contada da Boate Kiss” a tragédia que abateu a cidade de Santa Maria, em Santa Catarina, no ano de 2013. Em uma reportagem sensível e inédita, sobreviventes, familiares das vítimas, equipes de resgate e profissionais da área da saúde foram ouvidos para se reconstruir a verdadeira dimensão de do incêndio que ocorreu na Boate Kiss, ainda impune. O livro é também uma homenagem aos 242 mortos e uma forma de não deixarmos a tragédia cair no esquecimento.

Um dos grandes nomes da televisão norte-americana, Shonda Rhimes é roteirista, produtora e cineasta (Foto: Divulgação)

Shonda Rhimes – O ano em que disse sim

Grey’s Anatomy, Scandal, How to Get Away With Murder. O que essas sérias têm em comum? Todas têm dedo de Shonda Rhimes, produtora executiva e criadora desses e mais outros sucessos para a televisão e cinema norte-americano. Em “O ano em que disse sim”, Shonda, mesmo com a timidez e a introversão, se desafiou a viver um ano dizendo “sim” para as oportunidades que surgiam. Com muito bom humor, a produtora conta como foi a experiência e convida os leitores a se permitirem a aceitar novos desafios.

O sol é para todos – Harper Lee

Clássico da literatura mundial, “O sol é para todos” é um livro emblemático sobre racismo e injustiça. Vencedor do Prêmio Pullitzer, a obra narra a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. Livro essencial da literatura norte-americana, o texto de Lee também discute questões de classe e tolerância, relevantes na época em que o livro foi escrito e também no contexto atual.

Socorro Alcioli – Cabeça de Santo

Que tal conhecer mais sobre a cultura nordestina? Socorro Alcioli, vencedora do Prêmio Jabuti na categoria Literatura Infantil, apresenta seu primeiro romance dirigido ao público adulto, desenvolvido na oficina Como Contar um Conto, promovida por Gabriel García Márquez em Cuba. Em “Cabeça de Santo”, a escritora explora a relação das pessoas com a fé a partir da história de Samuel, que ao se abrigar em uma cabeça oca e gigantesca de uma estátua inacabada de santo Antônio, passa a escutar as preces que as mulheres fazem ao santo falando de amor.

Com a ajuda de um amigo, ele passa a explorar a descoberta comercialmente e logo começa a atrair fiéis de todos os cantos, atraídos pelo seu suposto poder. Mas, em meio a todo este tumulto, Samuel também se apaixona por uma voz misteriosa, que se destaca entre as tantas outras. O desfecho de toda a confusão e a narrativa rica de Alcioli garantem que você só consiga tirar os olhos do livro quando terminá-lo!

Traduzido para mais de 50 idiomas, Haruki Murakami é considerado um dos mais importantes autores da literatura japonesa atual (Foto: Divulgação)

Haruki Murakami – Crônica do Pássaro de Corda

Um dos grandes nomes da literatura japonesa, o escritor Haruki Murakami traz em “Crônica do Pássaro de Corda” a história de Toru Okada, um jovem casado e sem filhos, que leva uma vida banal em Tóquio até seu gato desaparecer. A partir daí,seu cotidiano se transforma: personagens cada vez mais estranhos começam a aparecer, transformando a realidade em algo parecido com um sonho.

Com seus fantasmas invadindo o mundo real, Toru é obrigado a enfrentar os problemas que carregou consigo por toda a vida. Neste romance que mistura a realidade com o surreal, Murakami convida os leitores para uma discussão sobre a efemeridade do amor, a maldade que permeia a sociedade moderna e o legado violento que o Japão trouxe de suas guerras.

Octavia E. Butler – Kindred – Laços de Sangue 

Imagine só: uma jovem escritora negra, que vive na Califórnia nos anos 1970, subitamente viajar no tempo e ser transportada para uma fazenda escravista no sul dos Estados Unidos, antes da Guerra de Secessão. Este é o enredo de “Kindred – Laços de Sangue”, livro de Octavia Estelle Butler. Conhecida como “a grande dama da Ficção Científica”, a autora foi a primeira mulher negra a ganhar notoriedade no gênero. Com discussões sobre raça, gênero e sexualidade, Kindred une história e ficção em uma narrativa densa, capaz de prender qualquer leitor.

Frederik Peeters – Pílulas Azuis 

Nem só de histórias fantásticas se fazem as graphic novels! Narrativas reais, sensíveis e até mesmo cotidianas também ganham espaço neste nicho da literatura. Nossa última sugestão, "Pílulas Azuis", de Frederik Peeters, é uma delas. Em uma relato pessoal, por meio de um roteiro simples e discutindo temas universais, o autor conta sobre seu encontro e seu romance com Cati, uma relação cingida pelo HIV. Um tema sério, mas em uma obra cheia de leveza, humor e claro, muito amor.

Veja também